Defesa Civil registra um deslizamento e vários alagamentos em Sergipe

0
Chuva diminui, mas áreas de risco continuam sendo monitoradas (Foto: Defesa Civil)

Mesmo com a redução das chuvas, as áreas de risco da capital e do interior de Sergipe continuam sendo monitoradas pela Defesa Civil. De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Aracaju, Major Sílvio Prado, o solo nas áreas de encostas continua úmido e os riscos não estão descartados. De quinta-feira, 6 até o sábado, 8 choveu 210 milímetros (mm) em Sergipe, média esperada para todo mês de junho, e a previsão é que nos próximos dias chova de 15 a 20 (mm) por dia.

“Nas últimas 24 horas tivemos 32 mm de chuva, quantidade normal para o mês de junho, mas mesmo com a chuva reduzindo, ainda não deu tempo de diminuir a umidade no solo, então ainda estamos recebendo os chamados em Aracaju e continuamos monitorando as áreas de risco. A Defesa Civil de Aracaju está fazendo o levantamento dos danos em calçadas, bueiros, vias públicas, para que a Prefeitura possa fazer os reparos. Felizmente não registramos nenhuma ocorrência grave, e continuamos à disposição da população através do telefone 199”, explica Major Sílvio.

A Defesa Civil do Estado informa que em São Cristóvão foi registrado um deslizamento de terra e três famílias precisaram ser retiradas de suas residências e alojadas na casa de parentes e amigos. Em Lagarto, o órgão registrou vários alagamentos, mas nada mais grave.

Em Estância, na sexta-feira, 7, parte de um telhado de uma casa desabou no bairro Bonfim. Segundo a Defesa Civil local, um idoso mora na residência, mas conseguiu sair antes do desabamento. Técnicos do órgão farão, na manhã desta segunda-feira, uma análise na estrutura da residência e da casa vizinha, que como dividem a mesma parede, também foi interditada. O Rio Piauitinga que banha o município, aumentou de volume devido as chuvas, mas não transbordou, como já ocorreu em chuvas passadas.

“A chuva do final de semana melhorou a situação da barragem de Itabaiana, o que é bom porque a situação estava bem crítica, a Defesa Civil estava prestes a decretar situação crítica por conta da questão hídrica, mas agora vamos aguardar o resultado das chuvas desse mês e continuar monitorando o volume de água”, afirma Major Queiroz.

Ciclone

Um boato circulou nas redes sociais no final de semana sobre a passagem de um ciclone por Sergipe. Major Silvio informa que foi verificado junto ao Centro de Monitoramento de Desastres Nacional e foi informado que não há nenhuma alteração no oceano e nem no tempo que possa causar um ciclone.

O coordenador lembra à população que a Defesa Civil é o órgão responsável por monitorar e comunicar a sociedade sobre desastres naturais e situações de riscos, e pede que evite a propagação de informações não oficiais. “As pessoas, antes de propagar informações falsas, devem verificar a veracidade através dos sites oficiais, da Prefeitura e do Estado, ou em contato com os órgãos oficiais. Temos um número 40199, que quem quiser pode mandar um SMS com o CEP de sua residência que enviaremos os alertas”, orienta.

Emergências podem ser informadas pelo número 199 na capital, e pelo 193 ou pelo 98822-1374 (número do plantão) nos demais municípios.

Por Karla Pinheiro

*Matéria alterada em 10-06 às 10h56 para inserir informações sobre o desabamento de parte de um telhado de uma casa em Estância
Comentários