Associação dos Militares denuncia desabamento de reboco no Presmil

0

Um desabamento de reboco em uma das alas do Presídio Militar de Sergipe (Presmil) foi denunciado pela Associação dos Militares do Estado de Sergipe (Amese) durante o último domingo, 6, por volta das 15h. De acordo com a associação, haviam visitantes no local no momento da queda e uma tragédia por pouco não foi registrada na unidade prisional.

A denúncia foi feita pelo presidente da Amese, sargento Vieira, o qual destacou o risco de morte dos visitantes e dos trabalhadores do Presmil. “Foi em horário de visita e quase caiu em cima de duas crianças. Graças a Deus não aconteceu essa tragédia, pois é a segunda vez que acontece isso”, disse o militar.

Em vídeo divulgado nas redes sociais pelo próprio Vieira, é possível ver o estado do corredor onde ocorreu o desabamento minutos após o fato. Conforme ele, desde 26 de junho deste ano a associação tem cobrado a interdição do prédio.“Solicitamos o cumprimento do laudo do CREA [Conselho Regional de Engenharia e Agronomia de Sergipe], com o esvaziamento imediato do local que apresenta riscos às pessoas que trabalham e que lá cumprem a sua pena”, detalha.

Polícia Militar

A corporação se manifestou através do seu relações-públicas Coronel Fábio Machado. Segundo o PM, o setor de infraestrutura fez uma vistoria no local para entender se houve algum tipo de desabamento e detectou que houve somente a queda de um fragmento do reboco que compõe o teto. “Foi feito um apanhado inicial e agora será verificado se a queda do fragmento foi provocado por alguém ou por falta de manutenção”, complementa o relações-públicas.

por Daniel Rezende

Comentários