Bombeiros atentam para cuidados na praia durante o verão

0
No verão, o número de banhistas aumenta consideravelmente (Fotos: Portal Infonet)

Com a chegada do verão, juntamente com o período de férias escolares e feriados de final de ano, as praias brasileiras ganham grande número de visitantes. Para evitar os transtornos que já são conhecidos nessa época do ano, o Corpo de Bombeiros de Sergipe dá uma série de orientações, principalmente para que os pais estejam atentos aos perigos da praia.

De acordo com o 1º Sargento do CB, Nilton Cézar do Nascimento, é importante prestar atenção à existência de valões que aparecem no mar durante o verão. “São aqueles buracos que aparecem em paralelo à praia. Para todos os banhistas, principalmente crianças, é muito perigoso. Quando a maré está enchendo, essa maré termina jogando o banhista para os valões”, conta.

Para evitar os transtornos, como afogamentos, o Corpo de Bombeiros procura trabalhar com a prevenção. “Quanto aos valões, normalmente a gente sinaliza. Sempre sinalizamos e advertimos também aos banhistas. No boca-boca mesmo, a gente vai lá e dá as advertências”, explicou o sargento.

Sargento Nilton Cézar do Nascimento dá orientações de cuidados na praia 

Unidade do Corpo de Bombeiros na Orla 

De acordo com Nilton, quando chega o verão, a tendência é aumentar o número de banhistas e, consequentemente, os acidentes. Com isso, o sargento conta que a quantidade de bombeiros cresce também. “Normalmente, elaboramos o nosso ‘Projeto Verão’ e fazemos as escalas extras, o que aumenta também a quantidade de guarda-vidas”, explicou o bombeiro.

Crianças e adolescentes

Para o sargento Nilton, o cuidado com as crianças na praia deve acontecer sempre. “Temos muitas ocorrências de crianças perdidas. Um pouco de desatenção dos pais e elas terminam se perdendo. Então, a gente faz essa comunicação com os pais para que fiquem sempre atentos”, contou o bombeiro.

Quanto aos afogamentos, Nilton fala que a maioria das ocorrências se concentra no público adolescente. “As crianças não costumam ir muito para o fundo, porque têm medo. Então, dificilmente tem afogamento de crianças. Mas os adolescentes são mais curiosos, mais teimosos. Aí mesmo com nossas advertências, acabam caindo nesses valões”, conta.

O Corpo de Bombeiros de Sergipe tem uma unidade de funcionamento na Orla de Atalaia, na Passarela do Caranguejo.

Por Helena Sader e Raquel Almeida

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais