Caso Ana Paula: suspeito é acusado de usar celular em presídio

0
Victor Aragão é acusado de magtar a companheiro e filho seria principal testemunha (Foto: Facebook/arquivo pessoal)

Acusado de matar a promotora de vendas Ana Paula de Jesus Santos, o ex-companheiro da vítima, Victor Aragão da Silva, está no alvo de mais uma investigação que está sendo conduzida pela Promotoria de Justiça do Controle Externo da Atividade Policial do Ministério Público Estadual. Victor está preso e é acusado de utilizar um aparelho de telefone celular para se comunicar, de dentro do presídio, com o filho, classificado como a principal testemunha do crime ocorrido no dia 11 de maio do ano passado.

O uso indevido do telefone celular para se comunicar com a principal testemunha do crime foi denunciado ao Ministério Público Estadual e o promotor Deijaniro Jonas está à frente da investigação para identificar se há falha no sistema prisional relativo ao acesso de telefones por detentos.

Conforme o promotor de justiça, uma testemunha informou que Victor teria se comunicado com o filho, mas ainda não há provas concretas sobre este comportamento do suspeito. Enquanto o promotor de justiça Deijaniro Jonas, da Promotoria do Controle Externo da Atividade Policial, investiga a questão da segurança no presídio, a ação penal relativa à morte de Ana Paula tramita na 8ª Vara Criminal.

Algumas pessoas já prestaram depoimento. Durante a investigação, Victor Aragão assegurou que Ana Paula teria sido vítima de um assalto. Conforme a versão dele, Ana Paula foi espancada com marretadas pelos assaltantes, que teriam fugido após invadir a casa do casal. No entanto, a Polícia Civil identificou contradições nos depoimentos e Victor se tornou o principal suspeito, indiciado e preso pelo homicídio.

 

 

por Cassia Santana

Comentários