De 14 exames de DNA já recebidos pelo MPE seis deram negativo

0

O Ministério Público Estadual (MPE) informou que dos 56 exames de DNA que foram solicitados para nova análise, 14 já foram recebidos pelo órgão e que seis, no quais o resultado tinha dado positivo no exame feito pela farmacêutica Priscilla Rodrigues Ordonez, agora deu negativo.

Segundo informações do MPE, entre os seis exames dados como negativo, cinco pais já pagam pensão alimentícia. “Vai ter que restituir. O pior para mim, além do financeiro, é o psicológico para essas crianças. A alegria de ter um pai, quando chega agora dizer que não é o pai, então para mim a pior situação é essa”, disse a promotora de Justiça, Ana Christina Brandi.

O MPE, através dos promotores de Justiça, Eduardo Antônio Seabra e Ana Christina Brandi, iniciaram no mês de abril, uma investigação para descobrir a falsificação em exames de DNA apresentados por Priscilla Ordonez. Após investigações ficou constatado a falsificação de aproximadamente 56 exames de DNA, na Comarca de Aracaju e nas Comarcas de Canindé do São Francisco, Barra dos Coqueiros, Itabaiana e Boquim, devendo existir diversos outros exames falsos, pois, o mesmo serviço foi prestado para várias Varas do Poder Judiciário, para a Caixa dos Advogados de Sergipe e particulares.

Segundo denúncia do MPE, a Ordonez vinha fazendo a coleta do sangue aqui em Aracaju na Clinical Center e não enviava para o Laboratório DNA VIDA em Goiânia fornecendo os resultados de paternidade aleatoriamente. 

Comentários