Ex-policial é condenado a mais de 20 anos de prisão

0

O ex-policial Emílio dos Santos foi condenado a 17 anos de pena por homicídio duplamente qualificado. Emílio foi incriminado pelo envolvimento na morte do deputado Joaldo Barbosa. Além disso, foi indiciado por adulteração de sinalizador de veículo – a placa fria. A placa adulterada foi usada para dificultar a identificação do ex-policial após o crime. Com isso, foram somados três anos e 10 meses à sua pena original. Emílio também foi acusado de porte ilegal de armas, o que lhe adiciona um ano e dois meses de prisão. Na próxima quinta-feira, dia 22, é a vez do ex-policial Antônio Brás e do advogado Rosemberg serem julgados, ambos por participação no assassinato. O próximo julgamento de envolvidos no crime deve ocorrer no início do próximo mês de maio, quando será julgado o também ex-policial Michael Ernandes.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais