Friagem vinda do sul chegará a Sergipe nos próximos dias

0

Foto: Arquivo Portal Infonet
A tendência para o comportamento do clima para esta próxima quinzena de julho até o final do mês de agosto é de que a temperatura caia sensivelmente, chegando abaixo de 15 graus para a região Sul do Estado. É o que informa o Centro de Meteorologia da Secretaria de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh).

De acordo com meteorologista da Semarh, Overland Amaral, durante a madrugada, em alguns povoados dos municípios do território sul, a exemplo de Palmares, a friagem chegará muito abaixo da mínima, deverá alcançar a mínima de 15 graus, a qual sempre tem uma variável de 18 a 19 graus.

“As populações das cidades da região sul e centro sul, como Riachão do Dantas, Simão Dias, Poço Verde e os demais ali localizadas naquele território deverão sentir a queda da temperatura”.

A justificativa da ocorrência da grande friagem que chegará até Sergipe é resultante do deslocamento da massa fria que  hoje se encontra nos estados do Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Espírito Santos, entre outros. Segundo ainda Overland, a frente fria descerá para o Estado da Bahia e conseqüentemente chegará em  Sergipe, o meteorologista prevê o início dessa ocorrência em 68 horas, contados a partir de hoje, 14.

A temperatura da região Sul do Brasil, a exemplo do Estado do Rio Grande do Sul, chegou a alcançar 5 graus negativos. “É tempo de temperaturas muito frias e de chuvas freqüentes. O uso de agasalho será essencial para as regiões Sul do Estado e povoados vizinhos”, completou o meteorologista.

Chuvas

De acordo com dados do Centro de Meteorologia, as chuvas continuarão freqüentes, porém não mais de forma intensa. De acordo com Overland, as chuvas de abril alcançaram 200 milímetros por hora. “Esse era o grande problema das chuvas intensas, muito volume de chuva em pouco tempo. Hoje elas estarão mais freqüentes e não mais intensas, chegando em torno de 30 milimetros por hora. U bom equilíbrio, dentro da média”, considerou.

Ondas

Além da queda da temperatura, com a chegada dos sistemas frontais a aceleração do vento sul e sudeste é confirmada. A conseqüência desse movimento irá contribuir para a ocorrência da ressaca do mar na costa sergipana, provocando ainda elevação das ondas das praias. De acordo com dados do satélite, os ventos poderão chegar a uma velocidade estimada entre 28 a 30 km/h.

Fonte: Semarh

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais