Homem acusado de feminicídio é condenado a 25 anos de prisão

0
Gilvan foi condenado a 25 anos de prisão em regime fechado (Foto: Arquivo/PM)

Gilvan Ferreira de Andrade, 47 anos, acusado de matar a tiros a esposa Gilvânia da Cruz Santos, 46 anos, na residência onde moravam no conjunto Jardim Esperança, Zona Sul de Aracaju, em abril de 2018, foi condenado a 25 anos de prisão.

O julgamento aconteceu na quinta-feira, 9, na 8ª Vara Criminal de Aracaju. O réu foi a juri popular, e a decisão dos jurados foi lida pelo juiz de direito Dr. Daniel Vasconcelos às 20h20, que presidiu o julgamento. Gilvan foi condenado a 25 anos, dois meses e 20 dias em regime fechado pelos crimes de feminicídio, tortura e cárcere privado.

O crime aconteceu no dia 29 de abril de 2018 na residência do casal que fica na rua Netuno, nº 13, no conjunto Jardim Esperança, bairro Inácio Barbosa. Gilvan foi preso quando tentava escapar e confessou aos policiais que havia matado a esposa motivado por uma suposta traição da vítima, que foi encontrada sem vida pela polícia no quintal da residência. Gilvan e Gilvânia eram casados há 27 anos e tinham duas filhas, na época uma de tinha 14 e a outra 20 anos.

Gilvan já tinha outras passagens pela polícia e era ex-presidiário com penas relacionadas a homicídios, dentre eles por crime de mando.

Por Karla Pinheiro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais