Hospitais discutem liberação das películas de Raio X no MP

0

Após denúncias, o Ministério Público realizou hoje pela manhã uma audiência com representantes dos hospitais públicos para definir os critérios de liberação das películas de Raio X para os pacientes. As denúncias apontavam para a venda de películas após 5 anos de arquivadas, fato que foi confirmado pelos representantes como procedimento habitual.

 

A principal sugestão da audiência propõe que o paciente deve requisitar a película após o prazo de auditoria, mediante a assinatura de um documento ou procuração. O representante do Conselho Regional de Medicina se comprometeu a encaminhar as propostas ao Conselho, e dar uma resposta num prazo de até 30 dias.

 

“Nós faremos um estudo mais aprofundado do caso, e por enquanto vamos continuar seguindo o que a legislação manda”, declarou Douglas Rosendo, representante do Hospital Santa Izabel.

 

“As medidas podem ajudar na diminuição dos gastos público do Sistema único de Saúde, já que o paciente, tendo posse de seu exame, pode apresentá-lo ao médico sem ter de fazer outro”, comentou a promotora responsável pela audiência, Drª Miriam Tereza Cardoso Machado.

 

 

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais