Juiz decreta prisão de acusados por tráfico e suborno a policiais

0
Parte do material apreendido durante a operação (Foto: SSP)

O juízo da Vara Criminal de Lagarto decretou a prisão de Manoel Borges Júnior, conhecido como ‘Sargento’, e Jacilene Guerra Silva Borges, presos em flagrante na zona rural de Lagarto, acusados por refino e tráfico de drogas, com forte atuação no município de Feira de Santana, na Bahia. Os dois são apontados como proprietários de um sítio, onde supostamente funcionava um laboratório de refino de cocaína localizado na Colônia 13, em Lagarto.

De acordo com informações da Secretaria de Estado da Segurança Pública, o casal também é acusado de propor o pagamento de suborno no valor de R$ 100 mil a policiais que atuaram na operação para que a prisão fosse evitada. Os dois acusados por tráfico foram presos na quinta-feira, 4, em Lagarto.

Ao expedir o mandado de prisão contra o casal, o juiz [identificação não divulgada no processo] destaca a existência de indícios de autoria e materialidade do crime comprovados no auto de prisão flagrante produzido pela Polícia Civil. “Somada à necessidade de garantia da ordem pública”, conforme destacada na decisão.

Monitoramento e prisão

O casal vinha sendo monitorado pela polícia baiana, que aponta ‘Sargento’ como líder de uma organização criminosa que teria movimentado grande volume de recursos originados no tráfico de cocaína, cujas vendas eram realizadas em Feira de Santana e outros municípios baianos.

Nesta ação, que envolveu policiais do Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) da Bahia, e da Coordenadoria de Operações de Recursos Especiais (Core) de Sergipe, foram apreendidos prensa industrial, substâncias químicas, balança, embalagens plásticas, entre outros materiais suspeitos que relacionam o casal ao tráfico de drogas.

por Cassia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais