Lagoa doce: moradores farão reunião para definir novas ações

0
Os moradores estão realizando diversos atos pela preservação da lagoa doce (Foto: Flávio Marcel)

Representantes do movimento em prol da preservação da lagoa doce situada no bairro Jabotiana vão realizar uma série de ações a partir da próxima semana. Uma reunião está agendada para acontecer na próxima terça-feira, 2, às 19h na Associação de Moradores do conjunto Santa Lúcia.

De acordo com o morador Flávio Marcel, novas mobilizações vão ocorrer.  “A obra continua. Estamos tentando dialogar com o poder público até que eles apresentem um estudo de impacto ambiental. Na segunda [1º], vamos fazer uma mobilização para informar a comunidade o que está acontecendo na lagoa e chamar os moradores para se somarem a causa e participarem da reunião de terça”, conta.

Ainda de acordo com Flávio Marcel, existe a possibilidade ainda de pedir apoio de mais deputados [Kitty Lima já se engajou na causa] para dar embasamento jurídico em defesa da lagoa.

Entenda

O aterramento da lagoa ganha resistência de membros da comunidade que já realizaram diversas manifestações no local.

A assessoria da Deso já havia informado a equipe do Portal Infonet que a obra do Sistema de Esgotamento Sanitário do bairro Jabotiana, na zona Oeste de Aracaju, vai beneficiar mais de 120 mil moradores da capital com a construção de uma estação de tratamento de esgoto e a instalação da tubulação que levará o esgoto doméstico para ser tratado. Os serviços estão sendo executados em duas etapas: a construção da estação de esgoto, que fica próxima à Lagoa Doce, e a instalação da tubulação, que levará o esgoto doméstico para ser devidamente tratado.

Com prazo de conclusão de 540 dias e  investimento de mais de R$ 100 milhões, o Sistema de Esgotamento Sanitário do bairro Jabotiana obedece a todas as exigências da legislação ambiental. Inclusive, conforme informações do diretor, o projeto minimizará os impactos causados pela poluição dos dejetos domésticos – fator comumente causado pelo atual sistema existente na região.

por Aisla Vasconcelos

Comentários