Matapuã: moradores cobram quebra molas

0

A pista é estreita e o fluxo de carros e moradores é grande Fotos: Portal Infonet
Três dias após o acidente que vitimou Maria Luana Lima, de 12 anos, a população do povoado Matapuã, localizado na Zona de Expansão, convive com o medo e a insegurança de transitar pelo local. As reclamações são inúmeras. Pista estreita, falta de sinalização e alta velocidade dos motoristas que passam pelo local.

A principal reivindicação dos moradores é a colocação de quebra molas. De acordo com o autônomo Wilker da Conceição Santos que mora no povoado há 20 anos já foram realizados vários pedidos, mas até o momento nenhuma providencia foi tomada.

“Os carros passam aqui com muita velocidade, e depois desse acidente a nossa situação ficou muito pior, agora a gente anda por aqui com medo, sem saber quem será o próximo a ser atropelado”, diz Wilker, ressaltando que o acidente que vitimou Maria Luana não será esquecido.

Moradores estão com medo e abalados com a morte da garota
“Até agora ninguém prendeu esse motorista? A pancada foi muito grande até hoje a corrente da bicicleta está no alto da casa”, lembra.

O presidente do Departamento Estadual de Infraestrutura Rodoviária de Sergipe (DER), Antônio Vasconcelos, afirmou que vai aguardar cessar as chuvas para enviar uma equipe ao local e fazer o estudo da área para colocar os quebra molas no local.

“Nunca recebemos uma solicitação nem formal, nem informalmente fazendo esse pedido, mas agora vamos analisar para colocar os quebra molas”, enfatiza.

Transporte

Além da colocação de quebra molas os moradores reclamam que têm que percorrer cerca de 4 km a

Com o impacto do acidente a corrente da bicicleta ficou no telhado de uma casa
pé ou de bicicleta. “Aqui têm muitas pessoas que moram nas chácaras e levam os filhos para a escola, por isso, todos aqui precisam de uma linha de ônibus”, reclama José da Conceição Soares.

De acordo com a assessoria de comunicação da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT), a diretoria de trânsito está realizando um estudo de viabilidade para a implantação da linha que poderá atender a população do Matapuã.

Investigações

Durante a tarde desta terça-feira, 4, a equipe do Portal Infonet tentou entrar em contato com a delegada Carina Resende que está a frente das investigações, mas não obtivemos êxito. A informação da Delegacia de Delitos de Trânsito é que a delegada realiza diligências para tentar solucionar o caso.

Famílias também reclamam da falta de transporte urbano no local
Crime

O acidente ocorreu no último sábado, 1º, por volta das 21h30 na estrada de acesso do povoado Matapuã, na zona de expansão da cidade. A garota Maria Luana Lima, 12 anos, faleceu após ser atropelada por carro modelo Ford Fusion preto dirigido por um motorista ainda desconhecido.

O impacto foi tão forte que a menina foi arremessada a vários metros de distância e a bicicleta em que ela pedalava foi parar em cima do telhado de uma casa.

 

Por Kátia Susanna

Comentários