Moradores da Gasoduto reivindicam casas

0

Moradores estão revoltados com a demora para conseguir as casas
Moradores da avenida do Gasoduto, localizado no bairro Santa Maria, reclamam da falta de informação sobre as casas prometidas pela prefeitura. Segundo os moradores a questão é que a área será desapropriada e as famílias serão transferidas para casas do Programa de Arrendamento Residencial (PAR). O problema, segundo eles, é que muitas famílias ainda não foram transferidas e outras não foram cadastradas.

A dona de casa Hegly Regina Santos Severo que mora do local há sete anos diz que a residência corre risco de desabar. “Minha casa está com a parede laxando e a minha cama está escorada com paus e tijolos. Quero uma definição de quando

Há sete anos Hegly espera a casa prometida
serei transferida para as casas que prometeram”, questiona a dona de casa, salientando que procurou a Defensoria Pública para tentar agilizar o caso.

“Estava cadastrada pela avenida do Gasoduto e de repente o meu cadastro foi transferido para o Morro do Avião, por isso procurei o doutor Tito Magno para saber como vai ficar a minha situação. Sou cadastrada há muito tempo, meus vizinhos já ganharam as casas e até agora não sabemos o que fazer”, desabafa a dona de casa salientando que as casas das pessoas que foram transferidas para o Bairro Novo já foram derrubadas.  

Com dois filhos, a moradora Gerlaine Marques de Santana lamenta não ter conseguido fazer o

As paredes da casa de Hegly está comprometida Fotos: Portal Infonet
cadastro das casas. “Ninguém vem aqui dizer nada. Não sei quando vou ser cadastrada”, reclama.

De acordo com o assessor de comunicação da Secretaria Municipal de Assistência Social (Semasc), Bruno Almeida, todas as famílias cadastradas serão transferidas gradativamente para o Bairro Novo.

Segundo Bruno, as pessoas que ainda não foram cadastradas são moradores recentes do local e não existe previsão para novo cadastramento.

Por Kátia Susanna

Comentários