Moradores denunciam depredação da Praça Tobias Barreto

0

Posto da GM só vive fechado (Fotos; Portal Infonet)

Apesar de reformada no mês março deste ano, a Praça Tobias Barreto está ficando depredada e suja. Os vasos do lixo fixados já estão danificados e os moradores reclamam, garantindo que os marginais estão usando o Posto da Guarda Municipal ali instalado como ponto de apoio para alojamento. “Os marginais já perceberam que o posto está fechado e dominam toda a área”, desabafa a professora Maria Fonseca, solicitando providências da Prefeitura de Aracaju.

Segundo a moradora, o Posto da Guarda Municipal no local entrou em operação em março deste ano quando a Prefeitura de Aracaju inaugurou a reforma da praça. Mas está sempre vazio, conforme os moradores, o que facilita a atuação dos marginais. “Uma médica ia passando e foi abordada por um marginal que puxou a corrente de ouro do pescoço dela e correu”, conta a professora. “Quando tinha guardas no posto, nada disso acontecia”, informa.

Os moradores vivem sob tensão. “É um local que deveria ser seguro porque fica em frente à Secretaria de Segurança Pública”, observa a professora.

Lixeiras já etão danificadas

A assessoria de imprensa da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) informou que a segurança de praças é de competência da Prefeitura de Aracaju, responsável pelo patrimônio público da cidade.

EM nota enviada ao Portal Infonet, a assessoria de imprensa informou aquele posto da GMA "serve apenas de ponto de apoio tendo em vista que a dupla de GMs que atua na praça também é responsável também pelo patrulhamento preventivo da Praça Camerino, do CREAS POP e da Central de Acolhimento da prefeitura".

Na nota, a GM diz que não tem estrutura para atender à demanda. "Devido à queda no número do efetivo em decorrência da saída de pessoal para outros concursos, em especial o da Polícia Militar, atualmente não há como suprirmos o logradouro em questão com presença fixa de nossos agentes em tempo integral cabendo à guarnição já citada, bem como à ronda da área e ao Grupo Tático Operacional (GTO) o policiamento, e a segurança dos usuários do espaço em questão".

Por Cássia Santana 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais