Moradores do Getimana convivem com risco de desabamento

0

Rua “B”: casas destrúidas pela chuva
Com o aumento das chuvas, cresce a preocupação dos moradores de áreas de encosta com os riscos de desabamento. Esta é a situação de muitas famílias que residem no bairro Getimana. Na localidade, 52 casas estão com as paredes rachadas e outras sete já foram interditadas pela Defesa Civil. Outro agravante para os moradores é a presença de escavadoras e tratores, da obra de pavimentação das ruas, que estão contribuindo para o aumento das rachaduras.

“Precisamos que a Prefeitura de Aracaju tome providências urgentes, pois as chuvas já começaram e a cada dia, desabam mais casas”, afirmou o presidente da associação de moradores do bairro, Valdemir Gomes da Silva, que é uma das vítimas das

Casa destrída pelas chuvas
chuvas. No último inverno, ele perdeu a casa e a sede da associação.

Casas destruídas

O registro mais antigo dos problemas data de 2006, quando a maioria das casas da rua “B” foi levada pelas chuvas. Localizada em uma área de encosta, apenas duas residências resistem na área direita da rua. Já os moradores do lado direito convivem com o medo e a insegurança. “As paredes estão rachadas, o piso afundando e o quintal não existe mais”, enumera Valdemir, ao mostrar os problemas das residências, que ainda resistem às chuvas.

Valdemir, presidente da associação
Na rua “C”, a situação não é diferente. Todos os moradores têm uma história para contar sobre as rachaduras e, principalmente, mostrar o agravamento da situação com o início do período chuvoso. “A lama e a água já levaram uma bananeira no fundo do meu quintal”, informa a dona de casa Marleide de Oliveira.

Da mesma forma, Janete Santos mostra as inúmeras rachaduras que se iniciam no piso de sua residência e se estende até o teto. “A gente faz uns reparos, com cimento, mas sabendo que na próxima chuva, novas rachaduras irão surgir”, conforma-se Janete Santos, que já teve sua casa interditada pela Defesa Civil.

Marleide mostra rachaduras
Muro de contenção

Na rua Santa Terezinha, sete casas foram interditadas pela Defesa Civil, entretanto, o desabamento dessas residências pode prejudicar as casas que estão localizadas em uma rua abaixo. “Se estas casas desabarem, todas as outras serão atingidas”, alerta o auxiliar de máquinas Ademilson Silva. Sua residência foi levada pela chuva e atualmente, ele mora em uma casa de aluguel, cujo custo é pago pela prefeitura.

Para a Associação de Moradores, a solução para este problema seria a construção de um muro de contenção para impedir que as casas da rua Santa Terezinha prejudiquem as demais, em caso de desabamento.

Casa condenada pela Defesa Civil
Obras

Embora a realização de obras seja sinônimo de melhorias, para os moradores da Getimana, a situação tem sido outra. “As obras estão demorando e com as chuvas, a lama está entrando nas casas”, reclama o presidente da associação. De acordo com ele, a população já foi reclamar na Empresa Municipal de Obras e Urbanismo (Emurb) e a informação é de que a responsabilidade da obra compete às empresas terceirizadas. “Eles ficam num jogo de passar a responsabilidade e a situação não muda”, afirma Valdemir Gomes.

Prefeitura

Rachaduras se prolongam por toda a parede
Na manhã desta terça-feira, 12, o prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, visitou as áreas críticas, a exemplo do bairro Getimana. O objetivo é verificar a situação das famílias e providenciar medidas emergenciais, como alugar casas para realocar as pessoas. Na Emurb, a informação é de que houve uma redução no ritmo das obras no Getimana em decorrência das chuvas.

Por Valter Lima

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais