Mulher que morreu vítima de tortura é identificada por familiares

0
IML já liberou o corpo (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Familiares identificaram na manhã desta quinta-feira, 31, o corpo de Monalisa Pereira Cardoso, de 21 anos, encontrada morta com requintes de tortura na última terça-feira, 29, no bairro Olaria. O corpo já foi liberado pelo Instituto Médico Legal (IML).

Segundo a assessoria de comunicação da Polícia Civil, o caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídio de Proteção a Pessoa (DHPP). “Alguns familiares já foram ouvidos na manhã desta quinta-feira, 31. O caso segue sendo investigando, mas por hora o delegado responsável pelo caso prefere descrição”, afirma.

Qualquer informação que leve ao paradeiro do suspeito pode ser repassada pelo Disque Denúncia ,181. O sigilo é garantido.

Entenda o caso

Uma jovem, com idade entre 18 e 23 anos, foi torturada e morta em Aracaju. O corpo da vítima foi encontrado dentro de um imóvel, na rua B, no conjunto Nova Liberdade III, no bairro Olaria, e o dono diz que a casa estava fechada, conforme informações do major Geovânio Feitosa, comandante do 8o Batalhão da Polícia Militar de Sergipe. O proprietário da casa revelou à polícia que desconhece a vítima e ele próprio foi quem a encontrou sem vida na noite da terça-feira, 29. A Polícia Militar registrou o homicídio por volta das 21h.

por João Paulo Schneider  e Aisla Vasconcelos

Comentários