Mulheres cegas lutam por inclusão na sociedade sergipana

0

Lucas Aribé brilha durante a execução do Hino Nacional
Está acontecendo durante toda esta sexta-feira, 26, o I Movimento das Mulheres Cegas e de Baixa Visão de Sergipe, no auditório da Sociedade Semear. O evento tem por objetivo, fazer com que as mulheres cegas se sintam incluídas na sociedade.  O evento é uma realização da Associação dos Deficientes Visuais do Sergipe (Adevise).

De acordo com a presidente da entidade, Maria Ubiraci Mendonça da Silva, esse é o primeiro encontro no Estado de Sergipe. “Existe uma organização nacional de cegas no Brasil, que criou esse movimento em cada estado e aqui em Sergipe eu fui escolhida para realizar o evento com a finalidade de discutir temas voltados para as mulheres com deficiência visual, a exemplo da luta para que sejam

Encontro na Sociedade Semear
incluídas na sociedade, pois ainda existe muita discriminação”, enfatiza acrescentando que existem atualmente na associação de Sergipe, 450 cegas.

Entre as participantes, a vice-presidente da Organização Nacional de Cegas do Brasil (ONCB), Telma Nantes de Matos, que veio do Rio Grande do Sul. “Eu fico muito feliz de estar aqui em Aracaju participando desse movimento em prol das mulheres cegas iguais a mim”, ressalta Telma Nantes ao proferir palestra sobre a luta da mulher com deficiência visual no Brasil.

Vários temas foram discutidos a exemplo da Reabilitação e

Maria Ubiraci
capacitação profissional e inserção no mercado de trabalho com deficiência visual; saúde, prevenção e sexualidade das mulheres com deficiência visual e os direitos das mulheres com deficiência visual, segundo a convenção da ONU.

Apresentações

O evento conta com apresentações artísticas com deficientes visuais a exemplo de Lucas Aribé e Mariana Alves, no teclado; apresentação musical de Vitória Pauline Gonçalves; dança de salão com o professor Gládiston Santos; Grupo de Dança dos Canarinhos de Aracaju.

Ubiraci, Telma Nantes (ONCB) e Márcia Benevides (IBDD)
E com oficinas de automaquiagem, massoterapia, etiqueta e comportamento, além de penteado simples.  O ponto alto do evento é o desfile fashion de mulheres cegas e baixa visão em trajes de banho, esporte, noiva e social, que acontece na tarde desta sexta-feira, 26.

A cerimônia será finalizada com apresentação do coral Terceira Visão e show dançante com a cantora Raquel Leite.

Por Aldaci de Souza

Comentários