Padre nega que tenha praticado abuso sexual

0

O padre acusado de ter abusado sexualmente de adolescentes nega o teor das denúncias que recaem sobre ele. O pároco da igreja do conjunto Agamenon Magalhães, em Aracaju, teria sido vítima de extorsão praticada por jovens da cidade de Ribeirópolis, a 72 km de da capital, onde atuava há cinco meses.

O advogado da Cúria Metropolitana de Aracaju, Charles Prado, está acompanhando o caso de perto e confirma que as extorsões eram feitas por telefone. Os jovens pediam dinheiro para que não ocorresse o mesmo que aconteceu ao padre Júlio Lancelotti em São Paulo, caso amplamente divulgado pela mídia nacional que diz respeito a denúncias de abuso sexual e extorsão, que até agora não foram comprovadas.

As investigações estão a cargo da delegada de Ribeirópolis Gisele Martins e o próxima passo será a análise do telefone celular de um dos jovens presos em flagrante por praticarem a extorsão ao padre na semana passada. O jovem de 18 anos e outro de 14 permanecem presos, um terceiro adolescente acusado de participar da extorsão está sendo procurado.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais