Pastor Lucas Abreu presta depoimento sobre denúncia de assédio sexual

0
(Foto: SSP)

O pastor Lucas Abreu, citado nas denúncias de assédio sexual envolvendo membros de uma igreja evangélica, prestou depoimento na Delegacia de Atendimento à Mulher (Deam) e na Delegacia Especial de Atendimento à Criança e ao Adolescente Vítima (Deacav) nesta terça-feira, 11. O pastor Luiz Antonio, pai dele, também é um dos acusados.

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) confirmou que um dos pastores envolvidos na denúncia de assédio sexual contra mulheres em Aracaju foi ouvido na manhã desta terça-feira, 11, nas unidades policiais que são vinculadas ao Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV).

As acusações de assédio direcionadas à Lucas Abreu e Luiz Antonio, pastores da Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ), foram formalizadas no Departamento de Atendimento a Grupos Vulneráveis (DAGV) no dia 18 de março deste ano, por uma organização que reuniu depoimentos de algumas vítimas.

Entenda o caso 

A Secretaria de Segurança Pública (SSP) informou no dia 19 de março deste ano, que o DAGV recebeu a comunicação formal sobre uma denúncia de suposto assédio sexual envolvendo membros ligados à uma igreja evangélica

Após a denúncia, membros e ex-membros da Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ) se reuniram em protesto para cobrar da instituição religiosa um posicionamento oficial em relação às denúncias de assédio sexual e o afastamento dos acusados até o fim do inquérito policial. No entanto, a IEQ publicou uma nota oficial informando que vai aguardar a conclusão das investigações sobre as acusações de assédio feitas contra dois pastores para então tomar as medidas que considerar pertinentes para a situação.

O pastor Luiz Antônio usou as redes sociais para se pronunciar, pela primeira vez, sobre as acusações de assédio direcionadas a ele e ao seu filho. Ele afirmou que as acusações eram absurdas, mas que, mesmo assim, estaria à disposição para que todos os esclarecimentos sejam prestados para trazer a verdade dos fatos.

Por Isabella Vieira e Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais