Petrobras será multada por danos ambientais causados em Carmópolis

0
Equipes da Adema fazem monitoramento diário no local (Foto: Adema)

O vazamento de petróleo no município de Carmópolis que atingiu um córrego da região no último dia 28 de junho está controlado. De acordo com informações da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema) toda a linha de produção da Petrobras no município está parada até que descubram o que ocasionou o vazamento.

O presidente da Adema, Gilvan Dias, adianta que a estatal será multada, mas o valor da multa só será contabilizado quando o órgão conseguir avaliar os danos ambientais provocados por esse vazamento. “Desde o primeiro momento estamos acompanhando de perto os danos desse vazamento que atingiu um córrego da região. Temos equipes todos os dias no local fazendo relatórios diários e avaliando os impactos”, afirma.

De acordo com o último relatório da Adema, datado de domingo, 30 de junho, a origem do vazamento ainda não foi identificada. No relatório consta que barreiras de contenção de hidrocarboneto continuam no local e que resíduos continuam sendo retirados do córrego, mas nenhuma contaminação oleosa foi verificada no Riacho Gordura.

Barreiras foram instaladas no córrego para conter os efeitos do vazamento (Foto: Adema)

Segundo a Adema, equipes estão fazendo a limpeza na área e recuperando algumas barreiras que foram danificadas com a chuva. “As linhas da Petrobras no polígono estão paradas até identificar e corrigir o ocorrido”, informa Gilvan.

O Portal Infonet entrou em contato com a Petrobras através de e-mail, mas até o momento da publicação da matéria não recebemos retorno. O Portal Infonet está à disposição através do telefone (79) 2106-8000 e do e-mail jornalismo@infonet.com.br

Por Karla Pinheiro

Comentários