Polícia Civil investiga afogamento de jovem no Mosqueiro

0

Kathellen era passageira da lancha que ficou sem combustível (Foto: arquivo pessoal)

O Delegado Kássio Viana já iniciou as investigações acerca da morte da estudante de fisioterapia, Kathellen Aila de Jesus, 19. A jovem foi vítima de afogamento no último sábado, 28, depois de descer de uma embarcação sem combustível no rio Vaza- Barris, na região do Mosqueiro.

O piloto da embarcação, dois passageiros e a mãe de Kathellen Aila, Edinízia Bastos, já prestaram depoimento. De acordo com o delegado Kássio Viana, os depoimentos dos passageiros coincidem com a versão do piloto. Sete pessoas estavam na lancha.

A versão dos envolvidos é de que após a falta de combustível na embarcação, duas pessoas pularam no rio para nadar até a margem e pedir auxílio. Parte do grupo ficou à espera de socorro. Enquanto isso, Kathellen desceu da embarcação para urinar na água, mas escorregou e foi levada pela correnteza. O pilotou pulou na água, ainda a segurou, mas não teve forças contra a correnteza.

Mesmo abalada, a mãe da jovem prestou depoimento. Ela não estava na lancha e aguarda as investigações da Polícia Civil para entender como ocorreu o falecimento de sua filha.

por Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais