Posto de Lavagem no Salgado Filho é fechado por poluição atmosférica

0

Fachada do posto de lavagem
Um posto de lavagem automotiva localizado na rua Urquiza Leal, foi fechado pelo Ministério Público Estadual essa manhã. O posto estava funcionando sem licença ambiental e segundo o laudo da Adema causava poluição sonora e atmosférica. Os proprietários foram presos em flagrante e conduzidos à Delegacia Ambiental de Aracaju.

De acordo com o laudo técnico, os produtos químicos usados nas lavagens soltavam partículas oleoginosas que podem prejudicar a saúde da população do bairro. Além disso as máquinas usadas produziam um barulho superior à quantidade de decibéis permitida em áreas urbanas. A situação se torna mais grave porque o posto fica localizado ao lado de um condomínio residencial.

Promotor Sandro Costa
O promotor do Ministério Público, Sandro Luiz da Costa, disse que antes da ação criminal foram tentadas todas as possibilidades de resolver a questão de forma pacífica. “Porém os proprietários não compareceram à audiência no Ministério Público, e mesmo com a decisão da Adema de parar as atividades, continuaram com o posto aberto”, disse o promotor.

Com essa atitude os proprietários caracterizaram o dolo de conduta criminal. A pena pode chegar a 4 anos para os crimes de poluição ambiental, atmosférica e sonora , além do funcionamento do estabelecimento sem alvará e licença ambiental. Porém os crimes são de médio potencial ofensivo, e os acusados poderão responder em liberdade

Comentários