PRF efetua quatro prisões em 24h nas rodovias federais

0
As prisões ocorreram em Cristinápolis, Nossa Senhora do Socorro e Itabaiana. (Foto: Agência PRF)

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) registrou quatro prisões e dois Termos Circunstanciados de Ocorrência (TCO) durante a última quinta-feira, 18, nas rodovias federais do Estado de Sergipe. As prisões se deram por acusação de tráfico de drogas em dois casos, estupro em outro e embriaguez ao volante nos municípios de Cristinápolis, Nossa Senhora do Socorro e Itabaiana.

Em Cristinápolis, município localizado a 118 km de Aracaju, homem e mulher foram detidos por tráfico de drogas durante blitz realizada pela polícia no km 200 da BR-101. O homem foi detido às 17h27, conduzindo um veículo Fiat Uno com 2 kg e meio de substância similar a crack e a mulher às 22h, quando foi flagrada enquanto passageira de um ônibus em posse de 6kg de substância similar a maconha e 600 g de substância similar a skunk. Ambos foram encaminhados à delegacia de Lagarto.

Nossa Senhora do Socorro registrou dois TCOs. O primeiro contra um homem que portava 5 g de maconha em um ônibus coletivo e o segundo por violar a suspensão do direito de dirigir enquanto conduzia um veículo Pajero. As ocorrências foram registradas no km 5 da BR 235.

A terceira prisão se deu no km 50 da BR-235, em Itabaiana, onde um homem conduzia um veículo Mercedes Benz em estado de embriaguez alcoólica e com a Carteira Nacional de Habilitação (CNH) suspensa. O detido foi levado para a Delegacia Regional de Itabaiana, onde aguarda o encaminhamento da justiça.

Prisão por estupro

Além dos casos já registrados, a Polícia Rodoviária Federal informou posteriormente da prisão de um homem acusado de estupro no município de Tobias Barreto. Ele foi detido em ação conjunta das polícias Rodoviária Federal e Civil no km 5 da BR-235, em Nossa Senhora do Socorro, por volta de 1h da madrugada desta sexta-feira, 19. O caso será detalhado ainda na sexta em coletiva de imprensa a ser realizada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP/SE).

por Daniel Rezende

Comentários