Professores de Salgado ocupam galerias da Assembléia Legislativa

0

Os educadores de Salgado ocupam nesta segunda-feira as galerias da Assembléia Legislativa com o objetivo de mostrar aos parlamentares a situação da área educacional no município.

 

Devido a diversas irregularidades na folha de pagamento, salários baixos (o básico é de R$215) e falta de condições de trabalho, os professores do município, que fica a 54km de Aracaju, paralisaram as atividades desde o dia 12 deste mês.

Nesta terça-feira, 27, os professores realizaram em frente ao prédio da prefeitura um forró de protesto. 
De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica do Estado de Sergipe (Sintese) local, os professores tentaram negociar com a prefeita Janete Alves Lima Barbosa a revisão do salário base e também  que os gastos do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e de Valorização do Magistério (Fundef) com os salários dos professores fosse fixado em no mínimo de 65% da receita.

As duas reivindicações foram recusadas apesar do síntese constatar que o município já tinha gastado percentual superior ao exigido pela categoria, chegando a 70% da receita no mês março. Com o percentual reivindicado de 65% da receita é possível aumentar o salário base de R$215 para R$260.

 

A reportagem do Portal Infonet tentou entrar em contato com a prefeita do município, Janete Barbosa, mas não obteve êxito.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais