Segunda vítima enterrada em borracharia é identificada pelo IML

0
Dra. Suzana Maciel concluiu o trabalho de identificação na manhã desta sexta-feira, 31 (Foto: Portal Infonet)

O Instituto Médico Legal (IML) concluiu na manhã desta sexta-feira, 31, o trabalho de identificação da segunda vítima enterrada no fundo de uma borracharia em Nossa Senhora do Socorro. A ossada é de Antônio José Batista, 56 anos. Segundo o IML, a família da vítima já foi comunicada e deve chegar ao Estado em breve para liberação do corpo.

A odontolegista responsável pelo trabalho de identificação, Dra. Suzana Maciel, explica que a ossada passou por análises antropológicas e odontológicas. “Foi feito o estudo de estimativa de idade, estatura, confirmação do sexo e de alguns sinais que acontece ao longo da vida do indivíduo que a própria família revelou que nós poderíamos encontrar. As informações odontológicas foram prioridades nesse caso, e também a sobreposição de imagem da face. A família ajudou muito trazendo várias imagens ao longo desse mês”, detalha a especialista que informa que como se trata de uma ossada é difícil estimar com precisão o tempo que a vítima foi morta.

Será iniciado agora o trabalho de identificação da terceira vítima do borracheiro Josenaldo Santos da Silva. Dra. Suzana conta que já existe um suposto nome, mas ainda não é possível revelar. “A própria investigação feita pela delegada dra. Luciana trouxe já os supostos nomes para as vítimas, então nós estamos trabalhando com essas informações a medida que forem chegando. Nós estamos conversando com a família dessa suposta terceira vítima, recebendo as informações, a família também se disponibilizou bastante, tem ido atrás de documentos médicos, odontológicos, de informações que possam ajudar na identificação”, explica.

Ainda segundo dra. Suzana, não é possível informar quando o trabalho de identificação da terceira vítima será concluído porque as análises envolvem muitas variáveis. “O tempo do processo de identificação de corpo é muito variado porque depende da forma como o corpo chegou, dos elementos ósseos, porque nem sempre o esqueleto está completo, depende do tipo de análise que será feito, das informações que chegam para gente, então é difícil precisar o tempo”, diz.

Relembre

O IML está fazendo a identificação dos quatro corpos que estavam enterrados em Nossa Senhora do Socorro. Três ossadas humanas foram encontradas no fundo de uma borracharia no conjunto Marcos Freire II, e a quarta ossada enterrada na Piabeta. Joenaldo dos Santos da Silva, 36 anos, foi preso suspeito de matar e ocultar os corpos.

Por Karla Pinheiro

Comentários