Sergipe realiza simpósio virtual para combate ao trabalho infantil

0
Foto Ilustrativa/Governo de Sergipe

Em mobilização pelo Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil (12 de junho), acontecerá nesta terça, 9, e na quarta-feira, 10, das 8h30 às 11h30, o Simpósio Estadual de Fortalecimento da Agenda Intersetorial de Enfrentamento ao Trabalho Infantil, com transmissão ao vivo pelo canal da SEIAS SE no YouTube. Com o tema “COVID-19: agora, mais do que nunca, protejam crianças e adolescentes do trabalho infantil”, o encontro virtual é realizado pela Secretaria de Estado da Inclusão e Assistência Social (SEIAS) e contará com a participação de gestores estaduais, municipais e representantes de órgãos públicos e privados que atuam na rede de enfrentamento a esse tipo de violação de direitos.

O tema do Simpósio segue o mote da campanha nacional realizada em todo o Brasil em alusão à data, instituída em 12 de junho. Com o objetivo de traçar estratégias e ações coletivas durante a pandemia do coronavírus (Covid-19), o simpósio terá um painel a cada dia para discutir as competências de cada esfera na composição da agenda intersetorial de enfrentamento ao trabalho infantil no estado de Sergipe, bem como para compartilhar ações exitosas neste campo.

Programação

Após a abertura, que será feita pela secretária de Estado da Inclusão Social, Lêda Lúcia Couto, e pelo jovem Kian Lemos, o painel desta terça-feira, 9, abordará “o papel dos órgãos de proteção aos direitos da criança e adolescente no enfretamento ao trabalho infantil”, com participação de Lilian Carvalho [Promotora de Justiça do Centro de Apoio Operacional da Infância e Adolescência (CAOPIA)]; Glícia Salmeron [presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente]; Raymundo Lima Ribeiro Junior [procurador do Ministério Público do Trabalho (MPT)]; e, Rosemeire Oliveira da Silval [representando o Fórum Associativo dos Conselheiros Tutelares de Sergipe (FACTUS)]. A mediação dos trabalhos será feito por Mariroze Vilanova, referência técnica do Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (PETI) na SEIAS.

Já na quarta-feira, 10, o tema do painel será “O papel da rede de proteção social no enfrentamento ao trabalho Infantil e apresentação de experiências exitosas”, com participação de Nailton Santos [Centro de Integração Empresa Escola (CIEE)]; Arlene Batista Cunha [Fórum Estadual De Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FEPETI)]; Rute Rosendo [Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (SEDUC)]; de Helga Muller Mengel [Secretaria de Estado da Saúde – SES]; e de Valdiosmar Vieira Santos [Secretário Municipal do Desenvolvimento Social e do Trabalho (SEDEST) de Lagarto]. A programação se encerra com a apresentação de experiências exitosas de enfrentamento ao trabalho infantil pelas secretarias municipais da Assistência Social de Estância [Danielle Souto Muhlert Siqueira] e São Cristóvão [Alynne Albuquerque de Resende Guerra].

Sergipe Contra o Trabalho Infantil

A coordenadora estadual da gestão do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) pela SEIAS, Lara Cíntia, destaca a importância do trabalho intersetorial para o enfrentamento. “Por conta da pandemia, somos desafiados a trabalhar de forma diferenciada. O próprio mote da campanha deste ano destaca a importância da prevenção com os trabalhadores do SUAS e também com a rede intersetorial, visto que o trabalho infantil é uma demanda que requer respostas das diversas políticas públicas, seja na Saúde, Educação, Assistência Social, Esporte, Cultura e Lazer”.

Sergipe teve redução de 60,5% no índice de trabalho infantil, de acordo com o último levantamento realizado pelo Fórum Nacional de Prevenção e Erradicação do Trabalho Infantil (FNPETI). Entretanto, o desafio agora é enfrentar as violações durante a pandemia, destaca Lara. “Atribuimos a diminuição dos índices às ações intersetoriais feitas pela rede sergipana, em especial, a rede de assistência. Mas, ressaltamos que, neste período pandêmico, temos uma grande preocupação com o trabalho infantil agrário e doméstico, responsável pela maioria das violações”, afirmou a coordenadora estadual do SUAS, Lara Cíntia.

Fonte: Governo de Sergipe

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais