Suspeito baleado continua internado no Huse

0
Suspeito continua internado no Huse (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Continua internado no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), o jovem Edinaldo Correia Santos, 24, suspeito de envolvimento com tráfico de drogas, que saiu ferido em um confronto com a polícia civil ocorrido no final da manhã da segunda-feira, 3, numa localidade conhecida como Ponta da Asa, no Japãozinho, em Aracaju. De acordo com o boletim médico divulgado pela assessoria de imprensa do hospital, Edinaldo foi submetido a uma intervenção cirúrgica e permanece no centro cirúrgico com a perspectiva de ser transferido para a enfermaria.

Segundo o coordenador das Delegacias da Capital (Copcal), José Inephânio, o tiroteio ocorreu durante uma investigação que vem sendo realizada pela polícia civil naquela área. Os carros usados pelos agentes estavam descaracterizados, segundo o delegado, por se tratar ainda de investigação e o suspeito que se encontrava no local teria reagido com tiros quando percebeu a presença dos agentes, acreditando que seriam desafetos que ameaçaram matá-lo anteriormente.

O delegado informou que os agentes reagiram também com tiros disparados para o alto e ocorreu perseguição, havendo novo confronto quando o suspeito foi atingido por tiros em um braço e na perna. O suspeito chegou ao Huse às 12h31 e ainda não há previsão de alta médica, segundo a assessoria de imprensa do hospital.

Investigação

O coordenador da Coopcal, José Inephânio, informou que o suspeito estava armado com um revólver de calibre 38, com munição e comprimidos que estimulam o apetite sexual importado ilegalmente, que foram apreendidos e serão anexados ao inquérito policial. Segundo o delegado, o suspeito é acusado de envolvimento com o tráfico de drogas e que teria saído do presídio recentemente.

Há informações que uma pessoa da comunidade ficou ferida durante o tiroteio, mas o delegado não soube precisar informações sobre esta vítima. Ele suspeita que o projétil que atingiu a transeunte teria partido da arma utilizada pelo suspeito. As circunstâncias, segundo Inephânio, serão investigadas pelo delegado Fábio Pereira, coordenador operacional da Copcal, que já instaurou o inquérito policial.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais