Suspeito de matar ex-namorada é liberado após depoimento

0

Sandy Evina foi morta a tiros (Foto: Arquivopessoal/facebook)

O suspeito de ter assassinado a jovem Sandy Evina Alves do Nascimento, morta a tiros na última sexta-feira, 24, no município de Laranjeiras, se apresentou à polícia no último sábado 25. José Aelson do Livramento Júnior, de 20 anos, se apresentou na Delegacia Plantonista na companhia de um advogado, mas após depoimento, o suspeito foi liberado.

De acordo com o delegado Marcelo Paes que investiga o caso, o ato foi uma manobra do advogado do suspeito já que cinco dias antes até 48 horas após o encerramento das eleições, nenhum eleitor pode ser preso ou detido, salvo em flagrante delito. “O advogado dele me ligou na sexta [24] dizendo que ia apresentá-lo hoje, mas o apresentou no sábado como uma manobra, mas entendo que ele é considerado um foragido porque estava na captura dele”, conta.

Em seu depoimento, o suspeito contou que o tiro desferido contra a jovem foi acidental.  “No depoimento ele diz que foi acidental. Disse que encontrou com ela no meio da rua e disse que estava armado e ela não acreditou e pediu para ver a arma, ele mostrou e ela deu um tapa na arma que disparou”, diz o delegado.

Marcelo Paes conta ainda que Aelson perseguia a ex-namorada, segundo depoimento de testemunhas. “Já temos testemunhas que afirmaram que ele já vem perseguindo e ameaçando ela, inclusive no dia do crime ele estava na porta da casa dela ameaçando e dando chutes na porta. Sandy estava na casa da amiga e foi aí que a prima dela ligou pedindo para ela voltar para casa porque a avó dela era cardíaca. Então Sandy resolveu voltar para ver se o acalmava e pediu que a amiga ficasse olhando e foi quando ele apareceu e a pegou pelo braço e o cabelo e ele teria atirado nela”, relata.

Ao se apresentar à polícia, o suspeito ainda entregou uma arma calibre 38, onde afirma ter sido a utilizada no crime, mas segundo o delegado, será preciso comprovar através do exame de balística que a arma entregue foi a mesma utilizada. “No dia do crime os peritos puderam visualizar que o tiro dado poderia ter sido de pistola” diz o delegado.

No município de Laranjeiras o enterro da jovem foi de muita comoção de amigos e familiares.

Por Aisla Vasconcelos

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais