ORSSE receberá violinista e pianista renomados

0
Orsse receberá violinista e pianista renomados (Foto: Arquivo Portal Infonet)

Na próxima quinta-feira, 9, às 20h30, a Orquestra Sinfônica de Sergipe (ORSSE), realizará mais uma importante apresentação. Com obras marcantes do repertório sinfônico, a ORSSE receberá dois grandes solistas que vêm para Aracaju em parceria com a Dell'Arte produções musicais e Bbraun.

São eles, a violinista carioca Gabriela Queiroz e o renomado pianista Sérgio Monteiro, que executarão o Concerto Duplo para Violino e Piano de Mendelssohn. Os ingressos já estão disponíveis na bilheteria do Teatro Tobias Barreto a preços populares.

Nesta apresentação a ORSSE que tem coordenação do Governo de Sergipe através da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) e patrocínio do Banese e Instituto Banese, celebrará os seis anos sob a batuta do maestro Guilherme Mannis, período em que teve grande desenvolvimento e consolidação frente ao público sergipano e à comunidade artística brasileira.

O maestro Guilherme Mannis afirma que o concerto será muito especial e destaca que o trabalho coletivo foi primordial para a solidificação da ORSSE no cenário da música clássica local e nacional. “A Orquestra é hoje muito respeitada, em todos os lugares que vai. Temos um grupo orgulhoso de seu público e sua programação, uma admiração mútua. O público sergipano aprendeu a amar a música sinfônica com a ORSSE”, destaca o regente.

Programa

No repertório do concerto desta semana, além da famosa Abertura Festival Acadêmico de Brahms, será abordada a peça mais emblemática da história da música de concerto ocidental: a ‘Quinta Sinfonia’, de Ludwig van Beethoven. Seu inconfundível motivo é visto por alguns analistas como o ‘Destino que bate à porta’.

Este motivo atravessa todos os movimentos da peça de forma arrebatadora, criando no ouvinte uma sensação única, que só a música clássica pode proporcionar. Completa o concerto o belíssimo Concerto duplo para piano e violino de Mendelssohn, com solos de Gabriela Queiroz e Sérgio Monteiro.

Fonte: Secult/SE

Comentários