Produtor da Calcinha Preta diz que evento em Itaporanga é histórico

0

O grande número de pessoas que se deslocou dos quatro cantos do Estado em direção a Itaporanga surpreendeu até os que estão acostumados com grandes públicos em festas populares no Brasil. Gílton Andrade, produtor da banda Calcinha Preta, define a abertura da festa no município como um fato histórico nos festejos juninos de Sergipe. O congestionamento quilométrico enfrentado pela banda ao se deslocar de Aracaju para Itaporanga atrasou a apresentação na abertura dos festejos em Itaporanga, mas foi o suficiente para o produtor avaliar o município como a capital sergipana do forró. “Passei quatro horas para sair de Aracaju e chegar em Itaporanga, o que normalmente leva 30 minutos”, comentou o produtor. “É uma prova de que a festa está sendo o foco das atenções em Sergipe”, completou. Gílton Andrade acredita que, caso o espaço do evento tivesse maior capacidade, mais de 200 mil pessoas estariam na abertura dos festejos em Itaporanga. “Muitas pessoas voltaram durante o percurso. Outras desistiram ainda em Aracaju. Nunca vi isto antes aqui em Sergipe”, explicou Andrade.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais