Sergipe terá roteiro religioso em homenagem à Irmã Dulce

0
Percurso sairá de Aracaju até São Cristóvão (Foto: Ana Lícia Menezes/PMA)

Sergipe caminha para ter um roteiro de peregrinação em homenagem à Irmã Dulce. O passo inicial para efetivação do projeto foi discutido na manhã desta sexta-feira, 11, em reunião entre o prefeito Edvaldo Nogueira, o governador Belivaldo Chagas e o arcebispo metropolitano, Dom João José Costa, ocorrida no Palácio dos Despachos.

Proposto pelo próprio Edvaldo, o encontro teve a finalidade de delinear como seria o percurso, que deverá ter Aracaju, local onde se localiza a primeira paróquia do Brasil que leva o nome da Santa, como ponto de partida, seguindo até São Cristóvão, cidade em que Dulce viveu.

Irmã Dulce será canonizada no próximo dia 13 de outubro, em celebração presidida pelo Papa Francisco, no Vaticano. Em Aracaju haverá uma programação festiva pela data que contará com o apoio da Prefeitura.

“Estamos trabalhando a ideia para que a presença de Irmã Dulce em Sergipe também seja valorizada. Vamos estabelecer um caminho de peregrinação, que vá de Aracaju, onde está a primeira paróquia do país com o nome da Santa, até São Cristóvão, e também definir como data comemorativa em nosso estado o dia 13 de agosto, quando ela decidiu se tornar religiosa. Tudo isso está sendo trabalhado em conjunto, pela Cúria Metropolitana, Prefeitura de Aracaju e pelo Governo do Estado”, detalhou o prefeito Edvaldo Nogueira.

O governador Belivaldo Chagas ressaltou que a proposta é poder inaugurar o percurso em 2020, ano em que Sergipe completará 200 anos de Emancipação Política. “Vamos trabalhar nessa ação conjunta para que o roteiro esteja completamente pronto e entregue à sociedade sergipana, brasileira e mundial. Todo aquele que quiser conhecer o caminho de Irmã Dulce vai poder vir a Sergipe, que foi justamente onde ela começou a compreender seu tino religioso, uma vez que a história conta que Irmã Dulce iniciou sua vida religiosa aqui. Ela morou em um convento, em São Cristóvão, e agora se torna nossa Santa. Nada mais natural do que a gente aproveitar esse momento para homenageá-la com esse roteiro”, reforçou.

Para o arcebispo metropolitano, Dom João José Costa, o roteiro “é um justo reconhecimento a história de Dulce, em Sergipe”. “Da história da nossa igreja também. Para nós, é motivo de muita honra e gratidão. Com certeza vamos fazer essa caminhada com  Dulce, não somente do ponto de vista físico, mas também do espiritual”, comemorou.

Assim como o arcebispo, a embaixadora das obras de Irmã Dulce em Sergipe, Ana Lúcia Aguiar, definiu a reunião como “o primeiro passo para a consolidação de um sonho”. “Sou devota de Irmã Dulce e fico muito feliz porque há 27 anos tentávamos avançar nesse projeto que começa a se consolidar, justamente pelo desejo de Dulce, de ter a extensão da sua obra, em Sergipe, principalmente em  São Cristóvão. Existem relatos de Irmã Dulce, de que Sergipe deu a ela a certeza de seguir na carreira religiosa, amando e servindo à Cristo através das pessoas, dos pobres, então é uma justa homenagem”, declarou.

Fonte: PMA

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais