Cursos profissionalizantes ampliam oportunidade de trabalho

0
Essas mulheres estão participando de oficinas artesanais e cursos profissionalizantes (Foto: Rede)

Desde o ano passado, o Projeto Rede Solidária de Mulheres de Sergipe, realizado pela Associação das Catadoras de Mangaba de Indiaroba (Ascamai) com patrocínio do Programa Petrobras Socioambiental, tem dado oportunidade de ampliação de conhecimento para a conquista de vaga no mercado de trabalho para cerca de 600 mulheres cadastradas no projeto.

Essas mulheres estão participando de oficinas artesanais e cursos profissionalizantes como: Agroecologia, Processamento de Alimentos e Boas Práticas, Educomunicação, Maquiagem Social, Reciclagem, Corte e Costura, Crochê, Bordado, Macramê, Informática, Cuidador de Idosos, e Rotinas Administrativas, realizados em parceria com a Universidade Federal de Sergipe, SergipeTec e o Centro de Educação Profissional Governador Marcelo Déda.

Na segunda-feira, 28, teve início a segunda turma do curso de Cuidador de Idosos, reunindo treze mulheres dos municípios de Indiaroba, Estância e Japaratuba, em Aracaju para cumprir uma carga de estudo de 40 horas. A partir de sexta-feira, 01, ao final dessa turma de Cuidador de Idosos, já serão 91 certificados entregues.

Para Mirsa Barreto, coordenadora do projeto Rede Solidária de Mulheres de Sergipe, os cursos profissionalizantes ensinam uma profissão, preparando a aluna para o mercado de trabalho, mas também fortalecem as mulheres para um processo de organização social. “Construir possibilidades de autonomia e independência financeira para as mulheres é objetivo nosso, quando realizamos as oficinas e os cursos”, afirma.

Adirani Souza, presidente da Ascamai reforça que, todas as ações da Rede são pensadas para incentivar a autonomia e a independência financeira das mulheres. “A maior parte das mulheres cadastradas no projeto são mães, estão desempregadas, algumas são donas de casa que vivem em ciclos históricos de violência, outras não conseguiram concluir os estudos, e tem também as catadoras de mangaba que já atuam no campo da economia solidária processando a fruta e produzindo doces, bolinhos, geléia, licor. Essa diversidade de realidades forma uma importante rede de solidariedade entre elas que as fortalece para a vida e para o mercado de trabalho”, disse.

O Projeto Rede Solidária de Mulheres de Sergipe atua nos municípios de Carmópolis, Indiaroba, Estância, Barra dos Coqueiros, Pirambu, Japaratuba.

Fonte: Ascom Ascamai

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais