Emdagro faz balanço de ações junto a agricultores familiares

0

O período de 2007 a 2010 representa para a Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro) um período de crescimento e muitas realizações. Segundo a Empresa, ao longo desses anos foram implementados importantes programas de apoio à agricultura familiar e à pecuária estadual, em acordo com a Política Nacional de Assistência Técnica e Extensão Rural – PNATER, reforçando assim os programas e ações no Estado.

Atualmente, segundo os dados apresentados pelo Censo Agropecuário do IBGE de 2006, em Sergipe o agricultor familiar responde por 89,9% dos 100.606 estabelecimentos rurais, explorando 88,6% das lavouras temporárias (milho, feijão, arroz, mandioca, etc), e ainda é responsável por 84,1% (225.950 pessoas) das pessoas ocupadas nos estabelecimentos rurais do estado.

Pelo levantamento da Emdagro, até 2010, foram assistidos através das ações de assistência técnica e extensão rural (Ater), 44 mil agricultores familiares, quantidade muito superior ao ano de 2007 que era de 27.561. Nas ações de defesa sanitária, a empresa assessorou 32.598 criadores, diferentemente dos quatro últimos anos que foi de 27.434 criadores; já na área fundiária foram atendidos pela Emdagro 4.531 agricultores, através de execução do cadastramento de imóveis de uso múltiplo e regularização fundiária de imóveis rurais, com a correspondente produção de base cartográfica digital, georreferenciamento e titulação de imóveis rurais.

“Para darmos as orientações necessárias a esse volume significativo a Emdagro tem desenvolvido suas ações pautada nas Diretrizes de Desenvolvimento Territorial Participativo Sustentável, uma das Diretrizes de Inclusão Pela Renda definida pelo Governo do Estado”, diz o Presidente da Emdagro, Jefferson Feitoza de Carvalho, acrescentando que além das metas do governo a Emdagro operacionaliza ações como o Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) e o Programa de Fortalecimento das Cadeias Produtivas desempenham um papel fundamental na vida do agricultor.

Para a consecução do Pronaf em Sergipe, a empresa,  realizou trabalho de assistência técnica e extensão rural, com ênfase nas ações das redes temáticas de agroecologia, metodologias participativas, agroindústrias familiares, entre outras, assistindo, orientando e beneficiando 132.559 agricultores familiares, com repetições, apresentando o ano de 2009 com um alcance de assistência a 39.939 agricultores familiares, sem repetições.

Os investimentos aplicados para a operacionalização desse programa, no período, foram da ordem de R$ 5.156.867,00, sendo deste total R$ 4.619.924,00, provenientes do Governo Federal e R$ 536.943,00 disponibilizados pelo Governo Estadual.

“É importante ressaltar que dentro do Programa de Fortalecimento da Agricultura Familiar nós desenvolvemos redes temáticas que dão operacionalização ao programa. São elas a rede de comercialização que, nos últimos 03 anos, foram adquiridas 21.802 toneladas de alimentos, beneficiando 10.305 agricultores familiares, com um valor total de R$ 31.650.740,00, colocando o Estado de Sergipe no 3º lugar na aplicação de recursos do PAA na Região Nordeste; a rede de desenvolvimento da agroecologia que buscou atender com base nos princípios ecológicos de produção agropecuária, em diversos municípios do estado, a 10.454 agricultores familiares (com repetições); e a rede de capacitação de agricultores familiares, rede essa que, no período de 2007 a 2010, foram investidos R$ 146.242,00 na capacitação de 6.809 agricultores familiares nos oito territórios de planejamento do estado”, frisa o Presidente da Emdagro.

Além do Pronaf, a Emdagro promoveu também o Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva, cujo foco foi o fortalecimento da cadeia produtiva da ovinocaprinocultura, ação essa que atingiu êxito ao assistir 4.198 agricultores familiares; o fortalecimento da cadeia produtiva da pecuária de leite, onde foram capacitados 407 produtores, através de 34 cursos sobre inseminação artificial, constatando-se resultados significativos na utilização dessa tecnologia.

“A prática da inseminação artificial, dentro dessa cadeia, apresenta um balanço de 1.372 matrizes inseminadas, registrando-se o nascimento de 884 produtos de inseminação. O resultado desse esforço pode ser visualizado no atendimento a 14.775 agricultores familiares, representando com isso um incremento de 60,6% em relação ao que foi programado no PPA para 2008-2011”, destaca Jefferson.

Outros focos do Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva, segundo Feitoza, são o fortalecimento das cadeias de sementes e de citros. “Com a produção e distribuição de sementes de milho e feijão a Emdagro superou os números de agricultores atendidos em relação a 2008. Por exemplo, naquele ano nós beneficiamos 60.000 agricultores familiares e hoje, em 2010, já ultrapassamos a casa dos 69.950, perfazendo um total acumulado de 247.479 atendimentos”, ressalta o presidente.

“Para se atingir essas metas, a Emdagro aplicou nos anos de 2007 a 2009 recursos da ordem de R$ 3.339.445,00, sendo que nesse ano de 2010, a aquisição de sementes foi efetuada diretamente pela Secretaria de Agricultura”.

“Como se pode ver, todo esse trabalho visa desenvolvermos o meio rural com políticas que deem sustentabilidade a cada agricultor familiar e o Governo do Estado, através da Secretaria de Agricultura e Desenvolvimento Agrário e Emdagro, têm essa visão da transformação do homem do campo por meio de sua inclusão pela renda”, finaliza Jefferson Feitoza, presidente da Emdagro.

Fonte e foto: Emdagro

 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais