Jucese passa analisar e julgar processos por meio digital

0
Análise e julgamento no formato singular e colegiado agora ocorrem totalmente online (Foto: ascom Jucese)

Sempre em busca de melhorias em seus serviços, a Junta Comercial do Estado de Sergipe (Jucese) implantou, nos últimos dias, a análise e o julgamento de processos totalmente online em suas quatro turmas colegiadas, com o objetivo de proporcionar mais segurança, maior celeridade aos usuários e ainda economicidade à autarquia – diminuindo a impressão de papel. A medida faz parte de uma série de ações fixadas pela autarquia nos últimos tempos: a “Jucese Digital”.

Na Jucese, a análise e o julgamento dos processos referentes às constituições, às alterações e às baixas das empresas do tipo jurídico Empresário, Eireli, Sociedade Limitada são feitos de forma singular, por analistas da Junta Comercial. Já os atos de sociedades anônimas, consórcio, cooperativas, transformações, recursos interpostos ao plenário são analisados e julgados pelas turmas colegiadas da autarquia.

Atualmente, as turmas colegiadas da Jucese são divididas em quatro (A, B, C e D), sendo que cada uma é composta por um procurador representante da Procuradoria Geral do Estado (PGE) e três integrantes do Colégio de Vogais da autarquia, que engloba representantes da União; Federação das Indústrias de Sergipe (Fies); Federação do Comércio de Sergipe (Fecomércio); Conselho Regional de Administração de Sergipe (CRA-SE); Conselho Regional de Contabilidade de Sergipe (CRSE); Conselho Regional de Economia de Sergipe (Corecon-SE); Associação Comercial de Sergipe (Acese); Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Sergipe (OAB/SE); Federação da Agricultura de Sergipe (Faese); e Governo do Estado.

“Com a instalação de computadores para os vogais, procuradores e secretários das reuniões colegiadas, a Junta Comercial dá um passo na direção de todas as organizações que estão diminuindo o uso do papel e também dá celeridade na divulgação dos resultados das reuniões colegiadas, já que o lançamento no sistema ficou mais ágil”, destaca a procuradora Carina Barretto, uma das quatro representantes da PGE na Jucese. “Com essa transformação tecnológica que a Junta Comercial está fazendo, todos os usuários terão seus processos mais rapidamente de volta”, frisa o vogal Alex Garcez, representante da Fecomércio.

“Com o Portal Agiliza Sergipe, a Junta Comercial já havia disponibilizado para os usuários a possibilidade de constituir, alterar e fechar uma empresa totalmente pela internet, sem a necessidade de se deslocar até a sede ou escritórios regionais, por meio do uso de certificação digital. Agora, ampliamos essa modernização internamente. Já havíamos implantado a análise e o julgamento de processos totalmente digital no formato singular e, neste momento, expandimos isso para o formato colegiado”, explica a diretora de Registro Mercantil da Jucese, Cristina Melo.

Fonte: ascom Jucese

Comentários