Técnicos de Moçambique visitaram Sergipe

0

Técnicos de Moçambique estiveram em Aracaju nesta sexta-feira, 18 (Fotos: Emdagro)
Uma missão de técnicos Moçambicanos, ligados ao Ministério da Agricultura de Moçambique, no continente Africano, esteve na manhã desta sexta-feira, 18, reunidos com o presidente e técnicos da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro). O motivo da visita era conhecer in loco as ações de assistência técnica e extensão rural (Ater) desenvolvidas pela empresa junto aos agricultores familiares dos municípios de Simão Dia e Carira. 

O grupo foi recepcionado pelo presidente Jefferson Feitoza de Carvalho, que aproveitou a oportunidade para explanar sobre as ações da Emdagro nas atividades agrícolas do Estado. “A nossa empresa assiste atualmente a 95% dos agricultores familiares do Estado, o que representa pouco mais de 44 mil pequenos produtores nas áreas de assistência técnica e extensão rural, pesquisa, ações fundiárias e de defesa sanitária animal e veget

Missão faz parte de projeto tripartite de cooperação com o Brasil
al”, apresentou o presidente. 

Jefferson disse ainda, estar muito feliz com a vinda do grupo e poder servir de referência a outros países. “Nós da Emdagro estamos muito satisfeitos com a presença de vocês aqui em Sergipe por ser essa uma oportunidade de transferirmos para fora do país as experiências exitosas que a Emdagro, em parceria com a Embrapa, desenvolve nas áreas de pesquisa e de Ater. Fico muito feliz em servirmos de modelo para África”, destacou ele. 

A vinda da missão africana faz parte de um projeto tripartite de cooperação técnica entre Brasil, Moçambique e Japão, na perspectiva de desenvolver a agricultura comercial daquele país com base nas experiências agrícolas brasileira. Pelo acordo, o papel do Japão é entrar com o aporte financeiro e a garantia de mercado aos produtos oriundos de Moçambique, ao Brasil cabe transferir suas tecnologias agrícolas e o seu conhecimento técnico e a Moçambique as disponibilidades de terras para o desenvolvimento da agropecuária e da mão-de-obra na área agrícola. 

“Acreditamos que esse triângulo vai desenvolver a agricultura de Moçambique. Nós estamos na última fase que é a de explorar as experiências que o Brasil já tem na área de assentamentos nas comunidades. Lá, temos terra suficiente para permitir a produção em grandes áreas do setor privado”, explica o Diretor Provincial de Nampua, José Varimelo. 

Segundo ele, “as experiências do Brasil servirão para Moçambique porque os estudos que feitos lá foram identificados o mesmo tipo de solo, o mesmo tipo clima e o mesmo tipo de vegetação, então há semelhança muito grande entre esses dois países”. 

Para Eusébio Tumuitikile, Diretor da Província de Niassa, o modelo de Ater adotado em Sergipe vai ajudar os agricultores Moçambicanos em vários aspectos. “As experiências apresentadas aqui em Sergipe podem contribuir bastante com a melhoria de vida dos camponeses, com o aumento da renda dessas famílias e, para o aumento da produtividade agrícola do nosso país”, reforça. 

Na visão do representante da Secretaria de Relações Institucionais da Embrapa e Coordenador do Programa Embrapa Moçambique, Alberto Santana, três razões trouxeram a missão à Sergipe. “a primeira é que na região deles 97% dos produtores são da agricultura familiar, como aqui em Sergipe que é de 95%. Em segundo lugar, porque aqui nós temos projeto de consolidação de 127 assentamentos de pequenos produtores, está dentro do nosso projeto que estamos implementando em Moçambique. E por último, é o exemplo que o Estado de Sergipe dá em integrar a pesquisa e a assistência técnica e extensão rural”, detalha. 

Alberto afirma ainda que após consolidado os termos do planejamento, “o objetivo é firmar acordo com o Governo Estadual para que produtores e técnicos moçambicanos venham aqui fazer cursos de extensão e de assistência técnica para os agricultores familiares, bem como, transferir para Moçambique um Centro Integrado de Pesquisa e Extensão Rural, onde teremos área de treinamento e módulos específicos”, adianta ele.

Fonte: Emdagro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais