Inscrições abertas para a 6ª Edição da Olimpíada de Língua Portuguesa

0
Nesta edição da Olimpíada, o tema é “O lugar onde vivo” (Foto: Seduc)

Professores das redes públicas estadual e municipais que desejarem participar da 6ª edição da Olímpiada de Língua Portuguesa devem realizar a inscrição até o dia 30 de abril de 2019.

O objetivo da Olimpíada, que foi lançada pela Fundação Itaú Social e Ministério da Educação, sob a coordenação técnica do Centro de Estudos e Pesquisas em Educação, Cultura e Ação Comunitária (Cenpec), é apoiar os professores da rede pública no aprimoramento das práticas de ensino de leitura e escrita e incentivar a elaboração de textos por alunos do 5º ano do Ensino Fundamental até a 3ª série do Ensino Médio.

O regulamento e as inscrições podem ser acessados através do endereço eletrônico https://www.escrevendoofuturo.org.br/concurso. Para apoiar os professores no desenvolvimento das atividades, o programa fornece material formativo com conteúdos criados para serem incorporados ao planejamento do ano escolar, sem fugir ao cotidiano da sala de aula.

Nesta edição da Olimpíada, o tema é “O lugar onde vivo”, e prevê a realização de oficinas de produção de texto com os alunos do 5º ano do ensino fundamental à 3ª série do ensino médio, sob a orientação dos professores inscritos. “O tema é um estímulo à reflexão sobre as realidades locais. A competição ocorre em etapas municipais, estaduais e regionais, até alcançar a etapa nacional, onde 32 estudantes serão vencedores”, afirma Jorge Henrique Monteiro, coordenador estadual da OLP em Sergipe.

Novidade

Em 2019, a novidade é a homenageada a escritora Conceição Evaristo. Além dos gêneros trabalhados nas outras edições, outra novidade é a inclusão do gênero textual documentário, para estudantes da 1ª e 2ª séries do ensino médio.

Os demais gêneros textuais estão nas categorias poema, para o 5º ano; memórias literárias, para 6º e 7º anos; crônica, para 8º e 9º anos do ensino fundamental. Para o ensino médio, o gênero trabalhado é artigo de opinião, para 3ª série.

Segundo Jorge Henrique Monteiro, a inclusão do gênero documentário contribui para a inclusão de uso de instrumentos de tecnologia. “Ao produzir documentários, é necessária a utilização de mídias digitais. Isso chama a atenção do público jovem, visto que faz parte da cultura juvenil. Desperta mais o interesse pela participação, o que influencia em uma aprendizagem mais significativa e concreta”, destacou.

Participação do professor

A participação dos professores no concurso será por meio do relato de prática, no qual registram suas experiências, por meio de inscrição no Portal Escrevendo o Futuro, com a realização das oficinas, descrevendo aprendizagens, descobertas, desafios e reflexões. Enfatizando que os professores também receberão prêmios.

A responsável pela inscrição é a Secretaria de Estado da Educação à qual a escola esteja vinculada, municipal ou estadual. Entretanto, os professores já podem fazer as inscrições antes da adesão das secretarias municipais e estaduais, ficando a confirmação das secretarias para depois.

Nas premiações, há imersão pedagógica internacional para os professores, e viagem cultural para os estudantes, em território brasileiro. As escolas dos alunos vencedores receberão como prêmio acervo para reforço da biblioteca.

Fonte: Seduc

Comentários