Oficinas a distância entretêm crianças durante o isolamento social

0
Para o enfrentamento da Covid-19, a LBV suspendeu o atendimento presencial em suas unidades sociais e também educacionais, assim como as escolas e instituições de todo o mundo (Foto: Ascom/LBV)

Os Centros Comunitários de Assistência Social da Legião da Boa Vontade, são espaços que desenvolvem programas socioeducativos, os quais visam fortalecer os vínculos familiares e comunitários, além de prevenir situações de risco que envolvam as crianças, adolescentes, jovens, adultos, idosos e famílias de baixa renda. As ações também contribuem para o protagonismo dos atendidos, considerando a história de vida e as singularidades deles, por meio de atividades que despertem habilidades e potencialidades em ambientes seguros e saudáveis, onde estão protegidos do trabalho infantil, dos vícios e dos perigos das ruas, promovendo vivência de valores que integrem a família.

Para o enfrentamento da Covid-19, a LBV suspendeu o atendimento presencial em suas unidades sociais e também educacionais, assim como as escolas e instituições de todo o mundo. Com isso, surgiu um desafio nunca antes vivido: o ensino remoto em massa. No Brasil, com realidades bem distintas nas várias regiões, o esforço e criatividade estão sendo dobrados para viabilizar essa modalidade de estudo.

Nesse contexto de emergência, em que é essencial resposta rápida, as escolas da LBV prepararam uma força-tarefa para ajudar os educadores a adequar as aulas à realidade dos educandos. Para tanto, foi elaborado um Plano de Ação Pedagógico, organizado por videoconferência, e, em seguida, os professores e a coordenação reestruturaram o currículo, priorizando os conteúdos a serem trabalhados em cada disciplina. Além das escolas, as unidades sociais da LBV também estão passando por diversos processos de adaptação, seguindo o formato virtual, com oficinas e atividades lúdicas. Em conjunto com os pais, o WhatsApp foi a ferramenta escolhida para as atividades online. Além disso, os atendidos também podem interagir com a equipe por meio de desenhos, pinturas e cartas enviadas para a sede da entidade.

Cada criança recebeu kits com material didático para usar em casa contendo diversos itens como lápis de cor, hidrocor, cola branca, jogos, emborrachado e tesoura. Desde atividades como a criação de uma peteca até expressar como imagina um mundo melhor em uma folha de papel, o importante é trabalhar a criatividade e todos são incentivados a ficarem bem à vontade para a criação. A criançada pode também utilizar recursos disponíveis em sua casa como retalhos de tecido, revistas, jornal, rolinho de papel higiênico, tampinha de garrafa, etc. Por meio de vídeos enviados pelos educadores, é possível acompanhar passo a passo as orientações. A cada encontro os atendidos são incentivados a construir um brinquedo novo e recebem todo auxilio necessário. As crianças que não têm acesso à internet, recebem também o material e todas as dicas de como fazer os brinquedos em casa, juntamente com o apoio da família.

Maria Lucélia, tem dois filhos atendidos pela LBV. “Por causa da pandemia, não estão saindo, as atividades impressas chegaram em boa hora, eles ficam juntos seguindo as dicas e confeccionando o brinquedo da orientação. Hoje eles fizeram uma peteca, está sendo muito divertido, eles aprendem e se ocupam, aqui em casa não tem internet, mas com as atividades semanais impressas e o material didático dado pela LBV é muito bom, eles aprendem e brincam, até eu acabo participando também com orientações, estou agradecida pela LBV nos dedicar atenção nesse momento de angustia e incertezas”, ressaltou.

A educadora Social da LBV, Andreia Rodrigues Paz, destaca que foi necessário aderir as atividades lúdicas remotas, uma vez que não há possiblidades de encontros presenciais no momento. “Os encontros semanais têm sido imprescindíveis para estreitarmos os laços de afeto e ter um contato mais próximo com as crianças. Estamos com as atividades lúdicas online e impressas, para que todos possam participar, e as expectativas são as melhores”. E completou: “Nesses tempos de pandemia, elas se sentem presas, amedrontadas e fadigadas, por isso, sabemos que as atividades lúdicas irão contribuir para descontrair, entreter e promover reflexão, além de possibilitar o aprendizado de coisas novas, divertidas e prazerosas.”

Para Maria Eduarda, de 13 anos, as oficinas remotas têm sido muito interessantes e tem quebrado a rotina do isolamento social em casa. “Já fica a expectativa do momento com a LBV, os vídeos são curtinhos e bem interativo, ensinando a fazer um brinquedo lúdico, minha mãe participa também, construímos juntas uma peteca, fica sempre o gostinho de quero mais.”

A LBV tem dado todo apoio necessário às famílias e já entregou centenas de cestas de alimentos e kits de limpeza para ajudar ás comunidades a enfrentar a pandemia. O Centro Comunitário da entidade fica localizado na Rua Reis Lima, 181 (3º anexo do CAIC) – Industrial. Telefone: (79) 3241-4614/9 9861-3836. As doações podem ser feitas na unidade ou pelo site www.lbv.org.

Fonte: LBV

Comentários