Seed lançará a proposta do Currículo de Sergipe para a Educação

0
A construção da versão preliminar que ficará exposta para consulta pública do currículo foi feito através da parceria com a Undime e os 75 municípios sergipanos (Foto: SEED)

A Secretaria de Estado da Educação (Seed), através da parceria com a União dos Dirigentes Municipais de Educação de Sergipe (Undime), lançará na próxima sexta-feira, 10, a proposta preliminar do Currículo de Sergipe para a Educação infantil e Ensino Fundamental. O evento será realizado no auditório da Escola Municipal de Ensino Fundamental Presidente Getúlio Vargas, em Aracaju, a partir das 7h30, e contará com a presença do secretário de Estado da Educação, professor Josué Modesto, secretários municipais de Educação, articuladores, diretores regionais, e outros convidados.

Durante o lançamento, serão exibidos vídeos sobre o Currículo de Sergipe, apresentação da marca, cujo lema é “Integrar e Construir”, apresentação da Plataforma de Consulta Pública, e uma palestra da jornalista e diretora do Instituto Inspirare, Anna Penido, que falará sobre as Dimensões e Desenvolvimento das Competências da BNCC.

Construção do Currículo

A proposta preliminar do Currículo de Sergipe para a Educação infantil e Ensino Fundamental foi construída durante os últimos quatro meses.

Segundo a diretora do Departamento de Educação (DED), Ana Lúcia Lima, em março deste ano a Seed selecionou professores das redes estadual e municipal, indicados pela Undime. Eles participaram de uma formação em Brasília (DF), e a partir de abril, começaram a se debruçar sobre a Base Nacional Comum Curricular para construírem o Currículo de Sergipe.

“Esse trabalho resultou nessa versão preliminar. Agora a proposta irá para consulta pública em uma plataforma específica para esse fim. Através dela, qualquer pessoa interessada poderá se cadastrar e contribuir com a construção da versão final desse documento”, explicou. A fase de consulta pública será realizada de 10 de agosto a 15 de setembro, período em que estudantes, professores, universitários e a sociedade em geral poderão fazer a sua contribuição, seguindo as orientações que serão passadas em vídeo tutorial no lançamento.

A versão preliminar do currículo foi feita por uma equipe redatores, que é composta por professores da rede pública em sala de aula, representantes dos diversos componentes curriculares das redes estadual e municipal.

Durante o mês de agosto, a Secretaria de Estado da Educação realizará oito seminários regionais para os professores, momento em que o currículo preliminar será apresentado. “Nós iremos trabalhar toda a fundamentação para que tenhamos a possibilidade de ampliar a participação deles nessa construção. Esse é um momento histórico para nós. É a primeira vez que o Estado de Sergipe se reúne para termos um currículo que dará um norte para todas as atividades exercidas na escola”, disse Ana Lúcia Lima.

Ela destacou ainda que, após a construção do currículo, cada município, se desejar, poderá complementar com novas propostas, através dos cadernos complementares. “Não existe nada acabado e engessado. O que existe é o respeito aos direitos de aprendizagem que estão estabelecidos na BNCC e às competências cognitivas e sócio-emocionais”, afirmou.

Versão final

A partir de 15 de setembro, os coordenadores e redatores irão analisar e avaliar as contribuições que estarão disponíveis na Plataforma Digital. Após a conclusão da versão final, ela será encaminhada para os conselhos Estadual e Municipais de Educação, cujo papel será o de regulamentar como o currículo será aplicado em seus sistemas de ensino.

“O prazo para que se tenha essa regulamentação é até outubro. Em novembro a gente iniciará o processo de formação dos professores. A intenção de Sergipe é que, a partir de 2019, a gente já tenha a implantação do nosso currículo em sala de aula”, explicou Ana Lúcia Lima.

O presidente da Undime/SE, Thiago Carvalho, destacou que o currículo será importante para integrar as redes públicas de ensino. “Quase todos os municípios tinham apenas uma grade com disciplinas, mas algo muito distante de um currículo. Então agora teremos a certeza de que os nossos alunos estarão aprendendo aquilo que é o mínimo garantido legalmente para que eles possam evoluir do ponto de vista educacional”, disse.

Ele ainda afirmou que o trabalho feito em parceria está dando ótimos resultados. “O regime de colaboração do Estado com os municípios tem fluído maravilhosamente bem. Está havendo um bom entrosamento da Undime com a Seed e com a representação das escolas particulares. Os redatores têm feito o trabalho com muito amor e dedicação, ansiosos para ver o currículo entrando em prática”, declarou.

Fonte: SEED

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais