Democratas discutem plano político para 2010

0

Lideranças do DEM participam de encontro
Os filiados ao partido Democrata (DEM) estiveram reunidos na tarde desta segunda-feira, 11, para discutir o projeto político para o próximo ano. É certo o apoio ao Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), tanto a nível nacional, para a candidatura de José Serra ou Aécio Neves para a Presidência da República, como a nível local, numa provável aliança entre as duas siglas. De acordo com o presidente do DEM em Sergipe, João Alves, “o Estado está numa situação crítica, o que revela um verdadeiro desgoverno, sendo que a partir daí, o DEM está organizando o partido e conversando com aliados para estruturar o partido para 2010”.

Dessa forma, o encontro desta segunda-feira teve o intuito de reunir as forças do partido das câmaras municipais, do Legislativo Estadual e das prefeituras pelo interior para avaliar o cenário das próximas eleições. “Até o momento, o que temos de concreto é que queremos derrubar o atual presidente e vamos trabalhar por isso”, declarou João.

Partidários estiveram presentes no encontro
Chapa majoritária

O deputado federal José Carlos Machado afirmou que é da vontade dos democratas que João Alves volte ao Governo do Estado. “Nós queremos ver o presidente do DEM disputando uma nova eleição e neste caso, eu coloco o meu nome à disposição do partido para concorrer ao Senado”, disse Machado.

Sobre esta questão, João Alves afirmou que “então, Machado já pode se considerar candidato ao senado”, dando a entender que sua candidatura ao Governo está garantida.

Albano Franco

Sobre a situação de Albano Franco, o presidente do DEM afirmou que “o único que pode falar sobre o posicionamento político do deputado federal é o próprio Albano”. Entretanto, João Alves ressaltou que o presidente do PSDB nacional, Sergio Guerra, lhe garantiu que o partido “não cometerá os mesmos equívocos das eleições de 2006”, quando a candidatura de Geraldo Alckmin não contou com o apoio de todos os aliados nos estados.

“Como política de campanha, o PSDB nacional já definiu que em cada estado, o PSDB marchará com os democratas e será indicado um coordenador para organizar a campanha. Eles não admitirão dissensão”, explicou o presidente do DEM.

Por Valter Lima

Comentários