Dieese revela capacidade de reajuste do Governo em 15,6%

0

Luiz Moura faz explanação para deputados / Foto:Maria Odília

“O Governo pode oferecer aos servidores estaduais reajuste salarial de 15,6%, sem ferir a Lei de Responsabilidade Fiscal [LRF]”. Foi esta uma das afirmações feitas pelo economista Luiz Moura nesta quarta-feira, 06, durante palestra na Assembléia Legislativa (AL).

Para a oposição, este valor demonstra que a crise mundial não afetou as contas do Estado. Já a base de apoio do Governo discorda dos dados e afirma que a pesquisa do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese) não trabalha com dados deste ano.

Na sessão, Luiz Moura falou sobre a arrecadação do Estado entre janeiro de 2008 e fevereiro de 2009. De acordo com ele, “o aumento pode chegar ainda aos 21,8%, respeitando o valor limite da LRF”. Para o líder da oposição, Venâncio Fonseca, a apresentação do economista demonstra que “a crise está sob controle e que o Governo está em condições de oferecer um reajuste digno para os servidores”.

Francisco Gualberto reafirma que crise impede reajuste maior
Contraponto

O líder da bancada de apoio ao Governo, Francisco Gualberto, explica que os parâmetros utilizados pelo Dieese levam em conta a arrecadação do estado entre janeiro de 2008 e fevereiro de 2009. “O estudo feito pelo Dieese é do ano passado e não serve para que o Governo estabeleça os valores de agora”, afirmou o deputado Gualberto.

Segundo o deputado, o Governo definirá o índice de reajuste com a finalização dos estudos feitos no primeiro quadrimestre de 2009. “A partir daí, poderemos dizer de quanto será o aumento dos servidores, completou Gualberto.

O economista do Dieese explicou, contudo, que independente disso, “a recomendação do Governo Federal é de que haja esforço dos governos estaduais em melhorar a capacidade de pagamento dos servidores”.

Por Valter Lima

Comentários