Edvaldo Nogueira desmente férias de 45 dias

0

Prefeito Edvaldo Nogueira / Foto: Arquivo Infonet

O prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, desmentiu o que considera informação infundada e tendenciosa veiculada na edição de um jornal semanal. Na nota intitulada ‘Férias Imprudentes”, o veículo afirma que o prefeito deu uma manifestação de falta de compromisso com os aracajuanos ao formular um pedido de férias de 45 dias.

Em entrevista às emissoras de rádio na manhã desta terça-feira, 24, Edvaldo Nogueira desmente o conteúdo da nota, alegando que o pedido é uma medida de praxe adotada todo o início do ano pelos gestores públicos para que possam se ausentar do cargo que exercem ao longo do ano. A solicitação realmente foi encaminhado à Câmara de Vereadores, mas os dias de descanso não serão utilizados de imediato e muito menos de uma só vez. As férias são pedidas e autorizadas, mas são usufruídas ou não de forma parcelada ao longo de todo o ano.

O prefeito disse ainda que, desses 45 dias, só está planejando tirar sete, durante a Semana Santa, mantendo seu estilo de trabalhar diuturnamente pelo município e pouco descansar, a exemplo do ano passado, quando tirou menos de semana de folga. Ele afirmou também que mesmo quando era vereador da capital e tinha direito a férias como qualquer trabalhador, deixou de utilizá-las por iniciativa própria.

Retratação

“A informação não condiz com a verdade, pois a Câmera Municipal aprovou um pedido de período de 45 dias de afastamento durante o ano inteiro. Esse período é fracionado e nem sei se vou utilizá-lo. Eu espero que o jornal se retrate e coloque as coisas como elas realmente são. Não irei tirar 45 dias, mas se me afastar por alguns dias, o vice-prefeito Silvio Santos irá assumir muito bem. Isso é uma tentativa de politização por um fato corriqueiro”, argumentou Edvaldo Nogueira.

Com Informações da AAN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais