Edvaldo Nogueira é o novo presidente da Frente Nacional de Prefeitos

0
Edvaldo Nogueira foi eleito e empossado em cerimônia virtual na manhã desta quinta-feira, 15 (Foto: Reprodução de vídeo FNP)

O Prefeito de Aracaju, Edvaldo Nogueira, é o novo presidente da Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) para gestão 2021/2023. A eleição e posse aconteceu na manhã desta quinta-feira, 15, em uma cerimônia virtual. Além do presidente, a nova diretoria executiva também foi eleita e empossada.

Edvaldo sucede o ex-prefeito de Campinas/SP, Jonas Donizette. De acordo com o novo presidente, são vários os desafios que ele vai enfrentar, mas acredita que só com a união é possível vencer a pandemia e fortalecer a municipalidade.

“Nós precisamos da nossa união, da nossa força, de cada um colocar o tijolo para superar esse momento de dificuldade. Assumimos a FNP num momento de pandemia, mas precisamos também nos preocupar com o pós-pandemia. Temos que olhar para o futuro, plantar a esperança e pensar na retomada do desenvolvimento econômico e nas sequelas que serão deixadas na saúde, pois é uma área que vai necessitar de olhar especial”, diz Edvaldo.

Edvaldo pediu a união de forças para vencer a pandemia e fortalecer a municipalidade (Foto: Reprodução de vídeo da FNP)

Edvaldo em seu discurso de posse lembrou também da crise do transporte púbico no país e da necessidade de retomar o Pacto Federativo. “Não pode ficar como está.  O governo federal leva 66%, o governo estadual 22% e os municípios 15 a 16%. As pessoas vivem nas cidades e são os municípios que têm as maiores responsabilidades e a menor parte do bolo tributário”, aponta Edvaldo que fala da necessidade de fortalecer a municipalidade.

“Tenho no municipalismo a crença de que no século XXI os municípios serão o centro do desenvolvimento mundial. É preciso que a Frente tenha protagonismo, que possamos fazer mais e nos unir nessa batalha incessante de fazer as cidades crescerem e se desenvolverem. Peço a todos para que juntos possamos encontrar saídas e contribuir para o desenvolvimento do municipalismo brasileiro”, finaliza.

Por Karla Pinheiro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais