Família Sukita: advogado nega formação de quadrilha

0
Belém: negativa de autoria em favor de familiares de Sukita (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O advogado Aurélio Belém se manifestou no processo judicial em defesa de Silvany Yanina Mamlak, esposa do ex-prefeito de Capela, Manoel Messias Sukita, e da irmã dele, Clara Miranir Santos. Os processos contra as duas mulheres tramitam na 6ª Vara da Justiça Federal com a acusação, conforme denúncia do Ministério Público, de formação de quadrilha num esquema que envolve suposta improbidade administrativa e desvio de recursos públicos durante a gestão de Sukita na prefeitura de Capela.

Na defesa, o advogado Aurélio Belém indica oito testemunhas, entre as quais quatro em favor da esposa de Sukita e as outras quatro em defesa da irmã dele. Por estratégia, Belém não apresenta detalhes da defesa, mas destaca uma das vertentes: a negativa de formação de quadrilha. “Em linhas gerais seria isso, a negativa de autoria porque não há quadrilha ou qualquer associação criminosa”, explilca.

Por determinação judicial, as acusadas e também o ex-prefeito Manoel Sukita e o ex-secretário de finanças do município, José Edivaldo dos Santos, foram presos no início do mês passado. Na semana passada,
Silvany Yanina e Clara Miranir foram beneficiadas com habeas corpus e liberadas do presídio por decisão do Tribunal Regional Federal (TRF) que julgou procedente o habeas corpus impetrado por Belém.

Sukita e o ex-secretário continuam presos. O TRF determinou a permanência do ex-secretário na prisão e ainda não julgou o habeas corpus impetrado pelo advogado Emanuel Cacho em favor de Sukita.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais