Matos retira bandana e continua vereador

0

Vereador Matos sem a bandana
A polêmica finalmente acabou. O vereador Matos compareceu na manhã desta segunda-feira, 9, à sessão da Câmara Municipal, despido de sua bandana. Após um mês de negociação com os vereadores da Casa, Morito Matos não conseguiu a permissão para utilizar o acessório e teve que se submeter ao regimento interno da câmara.

De acordo com o vereador, a decisão pela permanência no cargo foi motivada pelas conversas que manteve com o bispo da Arquidiocese de Aracaju, Dom José Palmeira Lessa. “Ele entendeu que eu poderia retirar a bandana durante as sessões e não estaria quebrando minha promessa”, explica Matos. O vereador usa o adereço há mais de 14 anos, como forma de gratidão por uma graça alcançada.

Matos retorna a Câmara após um mês de negociações
Carta

O Diretório Municipal do Partido Democrático Trabalhista (PDT), ao qual Matos é filiado, enviou uma carta de apoio ao vereador para a Câmara Municipal. No documento, assinado pelo presidente do partido, Antonio Samarone, o partido explicita que Matos foi “vítima de um profundo mal entendido”.

Ainda de acordo com a carta, o uso da bandana pelo vereador foi “motivo das mais absurdas incompreensões”. Por fim, Samarone ressalta que “Matos retorna [a Câmara] sem mágoas e ressentimentos, com o firme propósito de bem servir ao povo aracajuano”.

Por Valter Lima

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais