Oposição concretiza ameaça e se retira do plenário

0

Plenário Assembléia Legislativa
As ameaças da bancada da Oposição – de se retirar do plenário caso seus requerimentos não sejam postos em votação – concretizou-se ontem e deixou a bancada do governo numa saia justa.

No Legislativo a manhã começou com a reunião das comissões, que aprovou o projeto do Executivo de instituir a Conta Única, para todos os órgãos públicos estaduais. Havia alguns projetos sem muita importância mas precisando ser aprovados (ou rejeitados) para “limpar a pauta”.

Depois os projetos desceram para o plenário. A presidente da sessão, Angélica Guimarães, pôs em discussão requerimento da deputada Susana Azevedo propondo uma sessão especial para discutir o avanço do craque na sociedade sergipana, convidando todas as autoridades ligadas à Saúde.

Antes que fosse submetido à votação, o líder da Oposição, deputado Venâncio Fonseca, protestou porque o seu requerimento, propondo uma sessão especial para o dia 17 próximo para discutir a questão da Saúde Pública, com a presença das mesmas autoridades ligadas à área, não estava na pauta de votação.

Convocou os oposicionistas a se retirar do plenário. Aí só ficaram doze deputados em plenário – e com este número não dava para votar a pauta proposta. No que, então, a presidente não titubeou: deu por encerrada a sessão ordinária e convocou outra para hoje. É bem possível que o requerimento de Venâncio vá a votação hoje, até porque se isso não ocorrer fica inviabilizada a sessão do dia 17 – uma quarta-feira, depois do feriado de segunda-feira, 15 de novembro.

Por Ivan Valença

Comentários