PSB divulga nota sobre eleições em Rosário do Catete

0

Rosário do Catete
O Diretório Estadual do PSB divulgou uma Nota de Solidariedade direcionada aos filiados e à população de Rosário do Catete em virtude da recente decisão do Tribunal Regional Eleitoral, que determinou o retorno ao cargo do prefeito Etelvino Barreto (PMDB).

Com base em uma denúncia da Coligação “Rosário Diferente”, encabeçada pelo candidato a prefeito Wagner Quintela (PSB), o juiz eleitoral Pablo Moreno Carvalho da Luz, em 8 de abril, afastou o prefeito Etelvino, acusado de compra de votos e abuso de poder político e econômico nas eleições municipais de 2008.

Na nota, o partido lamenta que a decisão tenha provocado a suspensão das ações administrativas realizadas pelo agrupamento político de oposição, que tinha como prefeito o presidente da Câmara Municipal, vereador Hélio dos Santos (PV).
Veja a nota na íntegra:  

NOTA DE SOLIDARIEDADE

O Diretório Estadual do PSB vem através deste, prestar solidariedade aos nossos filiados e ao povo do município de Rosário do Catete, em virtude do retorno do prefeito Etelvino Barreto, afastado do cargo em abril último pela Justiça Eleitoral por compra de votos e abuso de poder político e econômico.

Quem acompanhou o pleito municipal de 2008, viu de perto os inúmeros casos de crimes eleitorais, com o intuito de manter o atual grupo político no poder. Por conta disso, a Coligação Rosário Diferente (PSB-PRB-PP-PR-PSC), encabeçada pelo candidato a prefeito Wagner Quintela (PSB), ingressou com sete ações de investigação eleitoral denunciando os abusos existentes no pleito.

Em 8 de abril, o juiz eleitoral Pablo Moreno Carvalho da Luz, de forma acertada e corajosa, acolheu uma das ações e cassou o mandato do prefeito, conseguido com base em promessas de doação de casas, caso fosse eleito. Tal decisão teve por base relatório do Ministério Público Eleitoral, que ratificou a denúncia da Coligação Rosário Diferente, da existência do abuso econômico e da compra de votos.

A própria Procuradoria Regional Eleitoral opinou, de forma pública, sobre o caso, através da honrada procuradora regional eleitoral substituta Lívia Tinôco, que afirmou que o caso de Rosário “se trata de um caso clássico de compra de votos para o qual os já condenados pretendem dar ares de legalidade sob o argumento de regular exercício de propaganda eleitoral”.

Com o afastamento, assumiu a Prefeitura, o vereador Hélio dos Santos (PV), presidente da Câmara, que, junto com nosso agrupamento político, implementou uma administração dinâmica, ética e voltada aos anseios da população. Em pouco mais de dois meses, nosso agrupamento promoveu uma verdadeira revolução em Rosário do Catete, colocando em prática uma série de ações coletivas, a exemplo da implantação do PIS – Programa de Inclusão Social – repassando R$ 100,00 por mês para duas mil famílias carentes do município, do pagamento quinzenal para os servidores, da recuperação da infraestrutura da cidade, entre outras.

Nós, do Diretório Estadual do PSB, confiamos na Justiça do nosso Estado em relação aos fatos ocorridos no município de Rosário do Catete. Somos favoráveis e defensores da vontade popular, desde que esta não seja manipulada pelas estratégias de corrupção eleitoral e do uso da máquina pública.

Fonte: Empauta
 

Comentários