Aumento nos casos de dengue provoca contratação de novos agentes

0
Em Sergipe já foram notificados 3290 casos de dengue este ano(Foto: Agência Brasil)

A Fundação Estadual da Saúde de Sergipe (Funesa) contratará, inicialmente, 50 agentes de endemias de forma emergencial para atuar nos municípios no combate à dengue. Até o momento, não se sabe quais os municípios que receberão esse fortalecimento na equipe, e a coordenadora de Vigilância Sanitária da Secretaria de Estado de Saúde, Mércia Feitosa, informa que as cidades serão escolhidas com base em dois critérios: índices de infestação pelo aedes aegypti (Lira) e os números de casos confirmados e notificados.

De acordo com a SES, somente este ano, em Sergipe, já foram notificados 3290 casos de dengue, 2423 estão sendo investigados e 674 já foram confirmados. Quatro crianças e um adulto morreram por dengue grave (dengue hemorrágica) em 2019.

A SES solicitou 100 agentes e a Funesa já possuía um cadastro de reserva para a Brigada Itinerante contra a dengue, mas não conseguiu atender a demanda. “Entre a seleção, os aptos a trabalhar e depois de poucas desistências, temos 50 agentes sendo capacitados para iniciar os trabalhos nos próximos dias. Vamos analisar depois o cadastro para chegar aos 100 agentes necessários”, explica Mércia, acrescentando que apesar de agente de endemias não ser função do Estado, esta contratação está sendo feita para ajudar aos municípios.

O agente de combate de endemias terá atribuições comuns à função que passa de vistoria de residências, depósitos, terrenos baldios e estabelecimentos comerciais para buscar e eliminar focos endêmicos, assim como as orientações quanto à prevenção e tratamento da doença.

Comentários