Câncer: mulheres têm acesso a rede de atendimento especializada

0
O atendimento é oferecido no Centro de Especialidades Médicas (Cemar), no bairro Siqueira Campos (Foto: André Moreira/ PMA)

O câncer de mama é o tipo da doença mais comum entre as mulheres no Brasil. Diante dessa realidade, a Prefeitura de Aracaju, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), disponibiliza uma rede especializada de atendimento a mulheres que possuem esta doença.

Da iniciação nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) ao atendimento oferecido no Centro de Especialidades Médicas (Cemar), no bairro Siqueira Campos, são disponibilizados exames e avaliações durante não só no mês alusivo a prevenção da doença, mas durante todo o ano, para que o tratamento comece o mais cedo possível, como explica a secretária municipal da Saúde, Waneska Barboza.

“Em todas as Unidades Básicas de Saúde de Aracaju são disponibilizados exames de citologia (de lâmina), encaminhamentos para mamografia e ações de educação em Saúde, a exemplo das orientações para o autoexame das mamas. Como o mês de outubro é o mês de visibilidade da prevenção do câncer de mama e do colo de útero, reforçamos e divulgamos mais essas ofertas. É importante destacar que elas são permanentes em nossa rede. Além disso, cada UBS ainda desenvolve atividades temáticas voltadas às próprias comunidades onde estão inseridas”, destaca a secretária, ao salientar que esta é uma forma de aproximar mais as usuárias dos serviços oferecidos.

Para dar início ao atendimento especializado, as mulheres que identificarem algum sintoma precisam se dirigir a uma Unidade Básica de Saúde, onde serão avaliadas por médicos, enfermeiros e, a depender do resultado, encaminhadas para o Cemar. “As mulheres que vêm para cá são aquelas que estão com problema na mama, que perceberam uma alteração e foram à UBS e de lá foram encaminhadas para cá”, detalha a coordenadora da Rede de Programas de Vigilância e Atenção à Saúde (RPVAS) de Aracaju, Cristiane Ludmila.

Pelo protocolo do Ministério da Saúde, utilizado pela SMS nos atendimentos feitos na capital toda mulher na faixa de 50 a 69 anos de idade deve fazer o exame da mamografia a cada dois anos, que é ofertado nas 45 Unidades Básicas de Saúde do Município. Segundo a coordenadora, esse é o exame chamado de “padrão ouro” para o diagnóstico do câncer de mama.

Diagnóstico precoce

“O câncer de mama, que é o primeiro que mais acomete as mulheres (o segundo é o de colo de útero), precisa ser diagnosticado precocemente. Boa parte das mulheres que têm câncer de mama não são aquelas que têm risco familiar, às vezes são mulheres que não tem casos de câncer na família, mas possuem um grande risco pelo excesso de peso”, alerta a coordenadora da Rede de Programas de Vigilância e Atenção à Saúde (RPVAS) de Aracaju.

Identificados possíveis sinais da doença, as pacientes podem realizar alguns tipos de biópsia no Cemar, o que acelera o tratamento. “Temos procurado dar velocidade ao resultado dessas biópsias porque quando o profissional de saúde solicita essa, é porque já tem alguma suspeita de situação de câncer. Por isso, temos procurado dar velocidade para que de dez a 15 dias já tenhamos o resultado. Dessa forma, a partir do resultado, se for constatado câncer, serão feitos os devidos encaminhamentos”, ressalta Cristiane.

Uma forma de se prevenir é manter uma alimentação saudável, com pouca gordura e fazer atividade física ao menos 30 minutos, cinco vezes por semana, além de evitar outros fatores, como tabagismo e uso de bebidas alcoólicas, por exemplo.

“Uma rotina saudável é uma forma importante de prevenção. Temos trabalhado muito a questão do excesso de peso. Existem estudos que comprovam que as mulheres que têm excesso de peso possuem um risco maior de desenvolver câncer de mama”, salienta a coordenadora

Ainda de acordo com Cristiane Ludmila, a mulher precisa conhecer o seu corpo, ter autoconhecimento, “que vai além do autoexame, pois, se ela conhece seu corpo, quando houver algo diferente já perceberá e, quando perceber precisa procurar a Unidade de Saúde”, conclui.

Comentários