Covid-19: SES conclui distribuição das vacinas aos municípios

0
A entrega foi feita por região de Saúde (Foto: SES)

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realizou na manhã desta terça-feira, 19, a distribuição das primeiras doses da vacina contra o novo coronavírus. A entrega foi feita por região de Saúde. Os municípios mais próximos da capital, que compõem as regiões de Nossa Senhora do Socorro e Aracaju, fizeram a retirada diretamente na SES. Para as regiões de Estância, Itabaiana, Lagarto e Propriá, a entrega foi feita através de caminhões refrigerados, além do helicóptero do Grupamento Tático Aéreo (GTA) que levou outro quantitativo de doses até a região de Nossa Senhora da Glória.

A Central Estadual de Armazenamento e Distribuição de Imunobiológico (CEADI) ficou responsável por armazenar as vacinas, pela estabilização da temperatura dos imunizantes, além do processo de separação para cada município. Inicialmente, serão fornecidos o correspondente a 50% do quantitativo, equivalente à primeira dose. Serão imunizadas 23.272 pessoas, entre trabalhadores da saúde, idosos de 60 anos ou mais institucionalizados, pessoas com deficiência institucionalizadas e indígenas aldeados.

Caminhões refrigerados também foram utilizados

Segundo a enfermeira do Programa de Imunização do Estado, Ana Beatriz Lira, o Estado faz o armazenamento e distribuição, os municípios ficam encarregados de fazer a aplicação. “Cada município faz a sua logística e não necessariamente as vacinas serão aplicadas nas Unidades Básicas de Saúde (UBS), algumas cidades estão fazendo o transporte das vacinas para os hospitais de referência do município, é feito um levantamento desses profissionais é marcado dia e horário para levar o imunobiológico e fazer a aplicação desses trabalhadores da linha de frente”, pontua.

Segundo Ana Beatriz, diante de uma pandemia, como a que se vive hoje, a vacina adquire a função de diminuir a quantidade de casos graves de uma doença. “Em situações normais, o objetivo da vacina é impedir que o vírus retorne, mas na pandemia temos que ter uma vacina capaz de reduzir a gravidade e mortalidade da doença. A vacina chegou é uma quantidade pequena ainda não tem o necessário para todos, por isso vamos continuar a bater na mesma tecla, as medidas de segurança, como o uso da máscara, a lavagem constante das mãos ou uso do álcool 70% gel ou liquido e distanciamento social devem ser mantidos”, enfatizou.

A enfermeira do Programa de Imunização espera que a vacina possa diminuir a transmissão do coronavírus na sociedade. “Geralmente, 30 dias após a segunda dose o usuário tem uma esperada imunidade. Desejo uma boa campanha para todos, chegamos ao momento tão esperado que foi a vacina e que possamos iniciar um processo de freio a esse vírus”, concluiu.

 

Com informações da SES

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais