Médica orienta que crianças e idosos não ajudem em limpezas de praia

0
Dermatologista Larissa Sobral

Considerando a presença de voluntários em limpezas de praias atingidas por manchas de óleo, a dermatologista Larissa Sobral ressalta que crianças e idosos não devem estar neste tipo de ação. De acordo com a médica, embora os riscos ainda não estejam totalmente identificados, quando se trata de pessoas com maior vulnerabilidade o melhor é que o contato com a substância seja evitado.

“Não indico que crianças nem idosos sejam voluntários principalmente pelo desconhecimento sobre as possíveis consequências e por se tratar de pessoas que, fisiologicamente, possuem irritações com mais facilidade”, ressalta. Segundo a dermatologista, o que se sabe até o momento é que o contato prolongado com o óleo pode causar problemas respiratórios.

Segundo a dermatologista, as luvas devem ser usadas durante toda a limpeza

A dermatologista ainda não recebeu nenhuma ocorrência de paciente com irritabilidade devido ao óleo, mas chama atenção para a limpeza voluntária. “Embora o tipo do hidrocarboneto presente na substância ainda não tenha sido identificado, independente da faixa etária, é preciso fazer lavagem imediata com água e sabão ao ter contato direto com o óleo. Em casos mais graves, como formação de bolhas, ela aconselha que um dermatologista seja procurado”, diz.

Larissa destaca também que todos aqueles que participam das limpezas devem seguir algumas orientações. “Por ficarem em contato com a substância por tempo mais prolongado, pedimos que a luva seja usada a todo o momento, além de blusa com mangas compridas”, aconselha.

A médica afirma que os banhistas não devem se preocupar, tendo em vista que casos de intoxicação acontecem somente após contato direto com uma quantidade muito grande da substância.

por Juliana Melo 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais